Início Arquivo

Burberry de vento em popa

A casa de moda, que lançou uma campanha de Natal com Romeo Beckham, filho de 12 anos de idade do astro do futebol David e da designer Victoria, revelou ainda que as taxas de câmbio eliminaram 75 milhões de libras de receitas e 31 milhões de libras de lucros no primeiro semestre, mas no futuro deverão tornar-se um fator com menos relevância. «Às taxas atuais, não esperamos que as divisas estrangeiras tenham um impacto significativo sobre os lucros subjacentes para o segundo semestre», afirmou Carol Fairweather, diretora financeira da Burberry, em teleconferência com jornalistas. A Burberry divulgou que a procura por parte dos consumidores chineses, que diminuiu significativamente nos últimos meses, não tinha efetivamente melhorado, enquanto os gastos pelos consumidores russos, que viram o valor do rublo cair recentemente, também se mantiveram menores. No entanto, a empresa diz continuar a registar um melhor desempenho comercial do que muitos dos seus rivais de luxo na China, onde comprou parceiros de franquia, há três anos. A Burberry propôs aumentar em 10% os dividendos para os 9,7 pence por ação, o que, segundo a empresa, refletiu a sua intenção de avançar progressivamente para um nível de pagamento de lucros de 50% ao longo dos próximos três anos. Esta é a primeira época natalícia em que Christopher Bailey assumiu o cargo de presidente-executivo da Burberry, combinando-o com o de diretor criativo. A marca britânica assumiu recentemente as montras do Printemps com truques interativos via Wi-Fi e apresentou um conjunto de produtos exclusivos para os grandes armazéns parisienses. «Achamos que nunca estivemos tão bem posicionados para o período festivo», sublinhou a diretora financeira da Burberry.