Início Notícias Retalho

C&A abraça moda circular e Portugal

No passado mês de junho, a C&A apresentou a primeira coleção de t-shirts orgânicas, 100% recicláveis e socialmente responsáveis, com certificação Cradle to Cradle Gold – um dos passos mais significativos dados pela marca em direção ao compromisso com a sustentabilidade.

A coleção, codesenhada por William McDonough, divide-se em duas linhas – “Fashion” e “Basic” – e está disponível numa variada paleta de cores, com um preço unitário de 6,90 euros.

Com o desenvolvimento destas t-shirts, a C&A tornou-se na primeira marca de moda a receber a certificação “Gold” do programa Cradle to Cradle (C2C) – cujo objetivo consiste em avaliar a sustentabilidade de um produto na sua globalidade, ao longo de todo o ciclo de vida. Para receber este reconhecimento, o produto deve cumprir requisitos restritos, divididos em cinco categorias, entre as quais estão a saúde e a preservação do meio ambiente.

«É muito importante garantir que todos os nossos produtos sejam fabricados da forma mais justa e sustentável possível, permitindo a todos os envolvidos no processo de produção e distribuição (desde o fabricante de algodão até ao cliente final) prosperar e contribuir para um ambiente mais equilibrado», afirma Domingos Esteves, diretor-geral da C&A Ibéria, ao Portugal Têxtil. «Por isso, o nosso objetivo com a aposta na economia circular, em primeira instância, é garantir que as roupas que os nossos clientes compram são produzidas de forma sustentada, tendo mais consequências positivas do que negativas, respeitando a natureza e ajudando as pessoas a terem uma vida melhor», explica.

A linha de t-shirts certificada pelo Cradle to Cradle Products Innovation Institute é, assim, a primeira conquista de uma «missão rumo à moda circular». Sendo que, no longo prazo, o objetivo «é ter uma oferta mais variada de produtos certificados pela C2C nas coleções», revela o diretor-geral da C&A Ibéria.

Há mais 175 anos no mercado – 25 em Portugal – e com mais de 1.575 lojas, em 21 países europeus, a C&A é uma das marcas de moda líderes no Velho Continente, estando também presente em mercados como o Brasil, México e China.

Portugal no mapa

Dentro deste mapa, Portugal sempre foi um «mercado importante» para a cadeia de aprovisionamento e de retalho da C&A.

«Atualmente, verificamos que existem cada vez mais oportunidades no mercado português a este nível, que poderão ter influência na nossa atuação futura», adianta o diretor-geral da C&A Ibéria, apontando a abertura de dois novos pontos de venda C&A em território nacional – em Telheiras e Loulé –, o investimento contínuo na remodelação de espaços existentes, «nomeadamente com a criação de um novo conceito de loja» e a melhoria da experiência de compra dos consumidores.

Para o futuro, os projetos de sustentabilidade da C&A são ainda mais ambiciosos, decorrentes de uma estratégia assente em três pilares: produtos sustentáveis, aprovisionamento sustentável e vidas sustentáveis.

«Estes pilares são suportados pelos objetivos de sustentabilidade da marca para 2020, com o fim de impulsionar o progresso», esclarece o diretor-geral da C&A Ibéria.

Um destes objetivos, como enumera Domingos Esteves, consiste em utilizar 100% algodão orgânico e melhor algodão. Ao mesmo tempo, a C&A pretende que 67% de todas as matérias-primas sejam obtidas através de fontes mais sustentáveis, bem como atingir zero descargas de substâncias químicas perigosas (ZDHC) em redes de aprovisionamento.