Início Arquivo

C&A francesa retoma o fôlego

A filial francesa da retalhista holandesa C&A começa a dar sinais de melhoras. A cadeia anunciou que de acordo com as contas efectuadas no seu último balanço, de 28 de Fevereiro, a facturação da C&A foi de 84 milhões de contos, 1.6% mais do que o obtido em igual período no ano anterior. Em declarações ao Journal du Textile, Georges Benoît, director geral da filial francesa do grupo, revelou que “esta progressão é bastante estimulante”. Assim, com esta melhora, a C&A francesa diz não ao possível encerramento de algumas das suas lojas. De acordo com Georges Benoît, a Clockhouse, a marca de vestuário jovem da C&A, “tem-se saído bem”. A empresa reconhece que a retoma se deve sobretudo à reorganização de que foi alvo. A C&A desenvolveu um esforço no sentido da modernização das suas lojas e de fidelização dos clientes; agora a empresa espera começar a recolher os frutos do seu trabalho. Questionado sobre as causas do encerramento das lojas Marks & Spencer, Benoît adverte que “temos de estar atentos às mudanças” mas escusa-se a comentar a situação vivida pela concorrente. Sobre as potencialidades do parque da C&A, Benoît explica: «não queremos ir além dos 6.000m2 do boulevard Haussmann em Paris, e além disso as nossas lojas estão muito próximas.»