Início Arquivo

Cadeia de valor – Parte 2

Atualmente é cada vez mais difícil para os retalhistas diferenciarem-se dos seus concorrentes, numa altura em diminui a margem de manobra nos preços de retalho (ver Cadeia de valor – Parte 1). No entanto, existe uma consciência crescente de que a cadeia de aprovisionamento pode contribuir para melhorar a eficiência e a vantagem competitiva. Outro desafio importante é aumentar a perceção de liderança do gabinete central na equipa no exterior, passando de uma «mentalidade de liderança baseada numa perspetiva de execução nas equipas locais para uma mentalidade de base estratégica» e dar um passo atrás para estabelecer trabalhadores locais como os verdadeiros decisores no processo. A transparência é fundamental, de acordo com um retalhista de vestuário feminino sediado nos EUA. As mudanças na sua estrutura de fornecimento viram as operações de aprovisionamento como estratégia de alocação, custeio, desenvolvimento e matérias-primas, todas consolidadas na sua base em Hong Kong. E os esforços para diferenciar claramente os papéis e responsabilidades entre os escritórios de compras da empresa de Nova Iorque e em Hong Kong,« também têm visto a criação de equipas de categoria, em vez de separar as equipas verticais para cada uma das suas marcas. Outras estratégias que fazem a diferença, segundo os executivos, incluem “scorecards” de fornecedores que cobrem elementos como qualidade, custo, conformidade, inovação, velocidade, flexibilidade e logística global (incluindo a entrega no prazo). Os “scorecards” fomentam a alocação e comunicação com os fornecedores e também aumentam a confiança, tanto interna como externamente. Focalizar a base de fornecedores para concentrar naqueles que são bons num programa específico é outra sugestão. Isto não só ajuda a cadeia de aprovisionamento, reduzindo os custos e aumentando a eficiência, como também ajuda a construir relacionamentos de longo prazo com os fornecedores existentes. Na Carter, as responsabilidades que passaram agora para operações locais de aprovisionamento incluem a avaliação e verificação de fornecedores, «acreditando que as pessoas no terreno estão mais familiarizadas com as capacidades ao nível da fábrica», explicou o diretor de aprovisionamento global, Peter Kaminsky. Mark Green, diretor da cadeia de fornecimento global na PVH, revelou que «a maioria das áreas mais convencionais está a ser trabalhada por grande parte dos retalhistas, por isso a aprovação do tamanho na região, da cor na região, a gestão de tecido, qualidade, gestão da produção; essas áreas estão a permitir-nos ser mais rápidos através da delegação, formação e correção. O desbloqueio real será quando começarem a colocar um designer na região, ou um comerciante na região [a comprar produto], mas estamos provavelmente a alguns anos desse ponto». Por seu lado, Colin Browne, vice-presidente de aprovisionamento de calçado na VF Asia, indicou que «estamos apenas a arranhar a superfície do que podemos alcançar com eficiências», apontando para a evolução tecnológica, o acesso global de dados, a automação e oportunidades para «unir os elos na cadeia de aprovisionamento». Dentro da VF, cujas marcas incluem Reef, Timberland, The North Face e Nautica, «compramos cerca de 80 milhões de pares de sapatos por ano e lidamos com apenas oito parceiros fundamentais. Espero muito mais dos meus fornecedores do que antes, e eles esperam muito mais de mim», afirmou Browne. «Gasto muito do meu tempo a pensar na eficiência e como nós, enquanto empresa, podemos ser mais eficientes na forma como aprovisionamos o produto. Parte disso é a forma como trabalhamos entre as marcas e as fábricas como uma parceria integrada, mas parte é também uma questão de como podemos ajudar as fábricas a obter mais eficiência e melhorar o que fazem», prosseguiu. «Não posso construir estes relacionamentos e fomentar o desempenho a menos que estejamos realmente claros do que as nossas expectativas são em relação aos nossos retalhistas e quais são as expectativas deles em relação a nós», concluiu o vice-presidente de aprovisionamento de calçado da VF.