Início Notícias Marcas

Camisas com paixão na MyShirt

Através da diversidade de padrões que apresenta, a MyShirt assume ser mais que uma marca de camisas. Define-se como identidade e quer que os consumidores se apaixonem pelas peças. O Brasil e o Canadá são os próximos mercados a conquistar para a insígnia que tem como futuro projeto a criação de uma loja online.

Júlio Ferreira

A MyShirt nasceu em 2015 e, por isso, é uma marca recente no mercado, associada a uma empresa têxtil, em Vizela, com uma vasta experiência no fabrico de camisas. A marca conhecida pela qualidade é mais do que isso, «é uma identidade», afirma Júlio Ferreira, diretor de vendas internacionais. «Queremos dar uma identidade para cada pessoa que usar as nossas peças», explica ao Portugal Têxtil.

A utilização de padrões e as cores vivas aliadas ao conforto são alguns dos aspetos que caracterizam a marca, que conta com a dedicação de um total de 20 trabalhadores. «Temos uma certa tendência para cores fortes, cores mais vivas. Pretendemos introduzir o design de uma forma mais personalizada e não tão massificada em termos de desenhos. Podemos ter nuances de padrões e algumas características que possam dar ou transmitir mais conforto a quem as use», aponta Júlio Ferreira.

As camisas da MyShirt são destinadas a homem, mulher e criança, sendo que a principal preocupação é adequarem-se «às necessidades que cada um destes grupos tenha», garante.

A marca, que se pretende destacar pela qualidade e pelo design único apresenta vários modelos com riscas, quadrados, flores, círculos e pintas. No entanto, não deixa de ter modelos mais simples, de uma só cor e, apesar das camisas serem muito distintas uma das outras, têm em comum a paixão com a qual são feitas. «Conforto e paixão em fazer peças. Essa paixão depois também tem de se transmitir para o utilizador ao vestir as peças, afinal de contas é isso que caracteriza a marca», assegura o diretor de vendas internacionais.

Os artigos são produzidos na fábrica da marca, que está atenta às problemáticas ambientais da atualidade. «Trabalhamos com algodões orgânicos, fazemos reciclagem, usamos materiais de reciclagem para fazermos aproveitamento de algumas peças, aproveitamento de tecidos nos designs», enumera.

Marcar presença

Os produtos da MyShirt voam além-fronteiras e encontram-se disponíveis em lojas multimarca. «Em Portugal ainda não temos presença. Vendemos nos EUA e na França, mas temos interesse no mercado brasileiro e no mercado canadiano», revela Júlio Ferreira. Em cima da mesa está ainda a criação de uma loja online. «Estamos a desenvolver o comércio eletrónico, a loja online, mas ainda não está pronta», admite.

Ainda que não esteja no mercado português, a MyShirt, que registou um volume de negócios de cerca de meio milhão de euros no último exercício, está a caminhar neste sentido. «Para entrar aqui é como nos outros países, precisamos de ser conhecidos. Nós em Portugal participamos num programa televisivo, patrocinamos o Preço Certo. Estamos muitas vezes na televisão, é uma das formas de nos promovermos», considera o diretor de vendas internacionais. «Participar em exibições internacionais para fazer a promoção» da marca é a estratégia da produtora de camisas que conta com uma quota de exportação «quase de 98%», adianta.