Início Arquivo

Camisolas de lã italianas impõem-se em Portugal

A procura nacional de camisolas de lã é, no que respeita à produção externa, satisfeita maioritariamente pelos artigos provenientes de Itália. Este mercado é responsável por 40,8% das importações portuguesas deste tipo de artigos, tendo registado um decréscimo do valor das transferências para terras lusitanas, que associado ao facto das importações portuguesas terem crescido 6% repercutiu-se numa menor presença dos produtos transalpinos em cerca de 4,1 p.p. A concentração das importações num número restrito de fornecedores é comprovada pelo facto dos dois principais abastecedores da procura nacional (Itália e Espanha) representarem, aproximadamente ¾ das entradas no território nacional. As importações portuguesas de camisolas de lã totalizaram, em 2000, 55,7 milhões de euros, tendo registado um ligeiro acréscimo face ao ano anterior. Este aumento em valor foi acompanhado por uma diminuição em volume, implicando que o preço médio das importações tenha crescido 10,8%, fixando-se em 14,8 euros/peça. A partir do ranking dos cinco principais fornecedores, é possível aferir que os produtos oriundos do Reino Unido apresentam o preço médio mais elevado, ocupando a Espanha a posição oposta com o preço médio mais baixo deste grupo de países. Todavia, o preço médio das camisolas espanholas não regista uma diferença significativa em relação às italianas, correspondendo a 90% destas últimas. Pode consultar todos os dados na sescção de estudos do Portugaltextil.