Início Arquivo

Capital de fibra

Depois de apresentado com sucesso em diferentes contextos, o projeto Fibrenamics, dirigido por Raul Fangueiro, professor e investigador da Universidade do Minho, chega agora à Capital Europeia da Cultura, O evento “Engenharia na CEC – Fibrenamics” será marcado por dois momentos principais. O primeiro momento, a “Experiência Fibrenamics”, permitirá aos participantes interagir com este novo mundo dos materiais à base de fibras, através do contato com vários produtos. O segundo momento, a decorrer na sala do Sequeiro, é marcado por uma tertúlia, moderada por Daniel Deusdado e com a participação de reputados especialistas nas várias áreas abordadas pelo projeto Fibrenamics –medicina, desporto, transportes, construção civil, arquitetura eproteção pessoal –, nomeadamente António Lúcio Baptista da Iberia Advanced Health Care, António Barreiros Ferreira da Tetractys, Tenente Coronel Mário Alvares da Escola Prática de Infantaria, Alexandre Teixeira do CEIIA e o jogador Neno do Vitória Sport Club. O enquadramento da temática será realizado por Raul Fangueiro, sendo a tertúlia salpicada por momentos musicais através da participação da Academia de Música Valentim Moreira de Sá. O evento é aberto ao público, gratuito, sem inscrição prévia e limitado aos lugares existentes. O projeto Fibrenamics pretende, «para além de mostrar ao público em geral a forma como as fibras invadiram o quotidiano, integrar os vários agentes a operar neste domínio como forma de maximizar o seu potencial e converter o seu conhecimento em reais mais-valias para a economia», revelou Raul Fangueiro ao Jornal Têxtil (JT) em junho último. «Trata-se de um projeto que conta com cerca de 70 parceiros provenientes de universidades, centros de investigação, empresas de distintos setores, meios de comunicação social, escolas, etc. Estes parceiros têm participado ativamente nas diferentes atividades, mostrando a excelência do que se faz em Portugal ao nível das fibras, numa ótica de partilha de conhecimento e de ideias inovadoras sem precedentes neste domínio», afirmou. No âmbito deste projeto, tem-se vindo a ser realizado um ciclo de workshops, que constitui já um caso sério de sucesso, tanto pelo modelo adotado como pelos conteúdos abordados. «Assumindo-se como momentos de reflexão, partilha de ideias e criação de parcerias, estes workshops têm permitido aproximar empresas e centros do saber na procura de soluções inovadoras», referiu o coordenador do Fibrenamics ao JT. Depois da Medicina, do Desporto, dos Transportes e da Construção Civil, este ciclo de workshops faz uma pausa durante a “silly season” e regressará a 26 de setembro com a temática da arquitetura e, por último, a 24 de outubro com a temática da proteção pessoal. «Os conteúdos estão organizados no sentido de mostrar vários projetos de geração de conhecimento na área das fibras, apresentados por centros de investigação, que convergem numa apresentação final, proferida por uma empresa demonstradora de como estes conhecimentos podem originar inovação e ser agregados, por vezes de forma simples, a produtos altamente diferenciadores e de elevado valor acrescentado para o mercado», explicou Raul Fangueiro na edição de junho do JT.