Início Arquivo

Carrefour corta investimento

O Carrefour, o maior retalhista da Europa, registou uma quebra de 14,3% no lucro anual, para 371 milhões de euros, e indicou que irá reduzir no gasto do capital em antecipação de um ano difícil. O retalhista francês indicou que irá pôr um travão no lançamento de mais hipermercados Planet a partir de 2012, afirmando que as lojas convertidas até agora não tiveram uma performance tão boa quanto o esperado. Revelando os seus últimos resultados sob a direção do CEO Lars Olofsson, que está de saída (ver Carrefour com nova direção), o retalhista citou elementos únicos «muito significativos», sobretudo não relacionados com dinheiro, pelo declínio. O lucro operacional também desceu 19,2%, para 2,7 mil milhões de euros, com um impacto negativo causado pela fraca performance causada pelos hipermercados franceses e um ambiente económico difícil na Grécia. O retalhista, contudo, conseguiu um ligeiro aumento (mais 0,9%) das vendas, para 81,3 mil milhões de euros, graças ao crescimento em mercados emergentes. O presidente e CEO Lars Olofsson indicou que 2011 foi um ano de «resultados mistos» para o Carrefour. «O ambiente difícil que enfrentámos durante o ano, nomeadamente no Sul da Europa, e a fraca performance dos hipermercados em França, levaram a uma quebra no lucro operacional», explicou. O Carrefour anunciou que irá reduzir o gasto de capital este ano, para valores entre 1,6 mil milhões de euros e 1,7 mil milhões de euros, em comparação com os 2,3 mil milhões de euros investidos em 2011. Os níveis de despesa irão continuar inalterados nos mercados emergentes, onde o retalhista mantém «um forte empenho» na expanção na China, no Brasil e na Indonésia, indicou. O retalhista também propôs uma nova política de pagamento de dividendos de cerca de 45% dos lucros, ajustada por itens únicos. No entanto, Olofsson revelou que o grupo irá capitalizar as suas forças em 2012 ao mesmo tempo que exerce «uma disciplina de custos e liquidez restritiva para se ajustar ao ambiente. O Carrefour irá continuar a implementar o seu “plano reset” em França assim como os planos de ação locais no Sul da Europa, tendo como objetivo preços mais baixos consistentes, promoções mais direcionadas e uma melhor oferta de produtos de marca Carrefour».