Destaques

Início Destaques

Estação eclética

A 37ª edição do Portugal Fashion celebrou a pluralidade. Mais de 30 desfiles marcaram os 20 anos do certame em propostas ecléticas que demonstraram não só a constante capacidade de reinvenção da fileira moda nacional, mas também a visão de futuro das gerações de criativos atuais. Criadores, marcas e jovens designers deixaram nos diferentes palcos, entre Lisboa e Porto, as suas propostas para a primavera-verão 2016.

A força do digital

A estamparia digital veio dar uma pincelada de tinta fresca à moda ao permitir a produção de pequenas quantidades sem o recurso às matrizes ou cilindros da estamparia convencional. Numa era onde o céu é o limite para a imaginação, passou a ser possível alargar o número de padrões e cores da indústria têxtil e vestuário.

2016 a dois tons

O reconhecido Pantone Color Institute, responsável pelas tendências de cor à escala global, revelou a cor de 2016. O anúncio chegou com um elemento surpresa e, pela primeira vez no seu historial, para o próximo ano o instituto elegeu não uma, mas duas cores. O Rose Quartz 13-1520 (Rosa Quartzo) e o Serenity 15-3919 (Serenidade – um tom azul claro), que acabam por se unir.

Material genético irreverente

A Mysson nasceu em 2014 fruto de um investimento com capitais próprios de Mafalda e Bruna Alves, gémeas de 27 anos que partilham, além do apelido, o gosto pela moda. A marca de vestuário feminino ramifica-se em coleções de pronto-a-vestir e numa linha “made-to-measure”, com peças feitas por medida, ambas marcadas por uma expressão irreverente.

Um casamento feliz

O vestuário da Bus Urban Wear aliou-se ao calçado da Nobrand na campanha da marca de moda denim para esta estação fria. E o resultado é um elogio gráfico a duas fortes indústrias nacionais de tradição passada, que tão bem conjugam a inovação presente para criar uma nova portugalidade capaz de ganhar mundo.

Nova vida para a Throttleman

Já há duas lojas de portas abertas com o novo conceito e outras seis na calha. Uma morada online está também a ser adjudicada. Novas linhas de vestuário, renovada imagem gráfica e o relançamento da Throttleman fazem parte dos planos do grupo têxtil Crivedi, que comprou a marca portuguesa cujo futuro estava envolto em incerteza desde 2012.

Sourcing em mudança

A eficiência e a ética encabeçam as prioridades de marcas, retalhistas e fornecedores de vestuário na gestão das cadeias de aprovisionamento. Mas o incentivo de alianças na criatividade, inovação e sustentabilidade consubstancia-se como uma forma de contornar a volatilidade do futuro.

China trava declínio

A atividade de produção na China continuou em rota descendente em outubro, embora ao ritmo mais lento dos últimos quatro meses, alimentando a esperança de que os estímulos governamentais à economia possam estar a surtir efeito.

O sucesso do “made in Japan”

Com a sua queda para o design, tecidos de qualidade e cortes exímios, não é de admirar que Tóquio esteja a atrair as grandes marcas mundiais. Cada vez mais, para os fabricantes e consumidores, o "made in Japan" é uma referência.

A ITV num novo ciclo político

Apesar de ter uma imagem melhor do que no passado, a ITV tem ainda um longo caminho a percorrer em termos de comunicação. A conclusão saiu do XVII Fórum da Indústria Têxtil, onde foram ainda discutidas as perspetivas do sector para o novo governo liderado por António Costa.

Mais vistas