Marcas

Início Notícias Marcas

Roupa em movimento

Da sala de reuniões aos passeios marítimos, o vestuário desportivo já não se confina apenas ao ginásio. Numa altura em que o segmento de athleisure continua a dominar o mercado de vestuário global, as empresas não hesitam em investir no desenvolvimento de artigos de transição, elegantes e funcionais.

Cristina Barros persegue El Dorado

A marca portuguesa está a expandir-se nos EUA com a abertura de um novo showroom na Califórnia. O mercado é uma das apostas da Cristina Barros, mas não é a única, numa altura em que a insígnia de vestuário para senhora está já presente um pouco por todo o mundo.

António: nome de homem, bolsas para os dois

A marca de acessórios nasceu no seio da empresa familiar António e Mateus, que há 35 anos acumula know-how em marroquinaria. No salto do private label para a marca própria, começou a escrever-se a António – a handmade story, histórias para ler aquém e além-fronteiras.

A corrida feminina da Adidas

A gigante alemã está a desenhar mais sapatilhas, casacos e outras peças de vestuário especificamente para desportos maioritariamente praticados por mulheres, numa tentativa de recuperação depois de vários anos de performance mista.

Irreverência urbana na Skulk

A fazer jus à moda citadina, a Skulk encara o mercado com uma nova postura. «Ser mais irreverente» é a promessa da marca de vestuário que, além de apostar no comércio eletrónico, pretende aumentar a quota de exportação ao atingir mais pontos de venda.

Da ética à estética – Parte 1

Poucas coisas suscitam mais desconfiança junto do consumidor de luxo do que o apelo de um gigante do sector à responsabilidade social e produção sustentável. Inevitavelmente, emergem suspeitas de uma falsa consciência verde e gestos simbólicos forçados. Mas algo mais começa a fazer-se notar.

As atletas da Adidas

Nos seus 96 anos de história, a especialista em vestuário e calçado desportivo sempre cultivou laços com grandes astros do desporto – homens, sobretudo. Porém, recentemente, os analistas reconhecem o esforço empreendido pela Adidas para chegar às consumidoras, conquistando mulheres que, mais do que desportistas famosas, têm vidas reais.

Tommy Hilfiger domina retalho

A marca norte-americana ocupa o pódio da lista das insígnias com mais lojas nos principais mercados internacionais. De acordo com o relatório da JLL Retail, a Tommy Hilfiger supera marcas como Levi’s, Nike e Hugo Boss, num documento que olha para o Médio Oriente como mercado em expansão.

A nativa digital

Kate Valentine (ex-Spade), Andy Spade e alguns ex-membros da Kate Spade reuniram-se para lançar uma nova marca. A Frances Valentine tem ADN digital e, por enquanto, os seus acessórios e calçado têm morada fixa na rede.

Homens atraem investimentos

O segmento masculino está, finalmente, a ser alvo de interesse por parte dos investidores. Marcas de venda direta ao consumidor e insígnias que apostam na personalização despertam mais atenções.

Mais vistas