Marcas

Início Notícias Marcas

A sustentável leveza da Hode Studio

A marca de vestuário e acessórios nacional Hode Studio, que tem como pilares a sustentabilidade, o design intemporal e as técnicas de trabalho artesanal, conta apenas uma coleção, mas a partir da região algarvia já se espraiou para todo o país.

É um mundo de homens

Muitas marcas de renome estão inseridas em empresas que têm pouca ou nenhuma representação feminina dentro da sua liderança, de acordo com dados recentes divulgados pela Ledbetter.

Phelps troca Speedo

Pela primeira vez na história da sua carreira, Michael Phelps está a preparar-se para umas olimpíadas sem o apoio do patrocinador de longa data Speedo.

Pelos versus frio

A Ümmer é, ainda, um bebé. Nasceu há cerca de cinco meses mas já caminha pelo próprio pé. A ideia germinou depois de duas jovens amigas, Maria Sousa e Sofia Guimarães, que partilham o gosto pela moda, decidirem dar o próximo passo e fazerem peças que gostariam de vestir. Agora, a marca enfrenta o frio como gente crescida.

As reviravoltas do luxo

Da Chanel à Michael Kors, algumas das casas de moda mais bem-sucedidas da atualidade atravessaram anos – às vezes décadas – de turbulência financeira antes de atingirem o sucesso mundial de que hoje desfrutam.

Caiágua mas não molha

Hora de ponta, à espera do autocarro e chove “a potes”? A Caiágua tem a solução. A marca portuguesa de impermeáveis nasceu há meses, mas já está a ser recrutada pelas forças contra as intempéries de Norte a Sul do país.

Simons confirmado na Calvin Klein

Depois de ter cortado os laços com a casa Dior e de muitos meses de especulação, já é conhecido o destino de Raf Simons. O designer belga vai ocupar o vazio deixado pela saída de Francisco Costa e Italo Zucchelli na direção criativa da Calvin Klein.

Hey Twelve: criatividade na espinha

A Hey Twelve, marca própria apresentada pelo estúdio de design lisboeta Twelve Four Haus, deu recentemente a conhecer a “The neighborhood type”, uma coleção de lenços femininos verdadeiramente globetrotter.

A lingerie depois da Victoria’s Secret

Fundada em 1977, a Victoria’s Secret tem sido a líder no mercado de lingerie feminina, com receitas de 1,1 mil milhões de dólares (cerca de mil milhões de euros) em 2015. Os analistas da IBISWorld posicionam a quota da marca no mercado da lingerie em 61,8%. Mas a insígnia que encaminha para a sua carismática passerelle as modelos mais cobiçadas à escala global começa a ter concorrência.

É tempo de mudar para Susana Bettencourt

Dividida entre impulsos e racionalidade, a designer de raízes açorianas está a mudar a estratégia da marca ao apostar mais nas coleções para a estação fria. Arriscar com edições limitadas é o resultado da reorganização que já conta com «resposta positiva».

Mais vistas