Marcas

Início Notícias Marcas

Hermès acerta no alvo

As vendas do grupo do luxo subiram 8% no primeiro trimestre do ano, graças ao crescimento robusto alcançado no mercado japonês. Embora abaixo dos 10% do último trimestre de 2014, este aumento correspondeu às expectativas dos analistas e corroborou os objetivos de longo e médio prazo da Hermes.

Porto de luxo

A cidade Invicta será palco da primeira cimeira internacional de marcas de luxo Porto Luxury Brands Summit. O evento, que terá lugar na sexta-feira, dia 8, reúne alguns dos players do sector em Portugal e no mundo, incluindo representantes da Farfetch, Fundação Altagamma e das marcas Munna e Ginger & Jagger.

Clessidra compra Cavalli

O fundo de capital privado adquiriu o controlo da casa de moda italiana Roberto Cavalli, fundada pelo designer epónimo, por uma soma não revelada, concluindo um dos períodos de corte mais longos no sector dos artigos de luxo.

Pulitzer voa das prateleiras

A gigante americana do retalho Target comprova, uma vez mais, o sucesso das parcerias estabelecidas com marcas de design, alcançando uma afluência inédita aos seus espaços comerciais e plataformas digitais depois do lançamento da antecipada coleção com a marca Lilly Pulitzer.

Nike invade media chineses

A presença do gigante americano do desporto nas redes sociais chinesas é dominada pela produção de conteúdos em tempo-real, direcionados e localizados, através de contas diversas e eventos verdadeiros, reforçando a posição da marca como um aliado dos adeptos do desporto em território chinês.

A joia da coroa

O grupo Associated British Foods acaba de divulgar os resultados do último trimestre do ano, mas foi a Primark, subsidiária do grupo, que atraiu as atenções entre a indústria da moda, replicando os bons resultados habituais no decorrer do período.

Mango acelera expansão

O ano passado sorriu à retalhista espanhola, que registou um aumento superior a 9% do volume de negócios, ultrapassando os 2 mil milhões de euros. Os mercados internacionais e as vendas online tiveram um peso significativo neste crescimento, sendo duas das principais áreas de investimento para 2015.

Levi’s vacila mas não cai

Os resultados do primeiro trimestre apresentados pelo gigante americano do denim refletem o fraco desempenho do canal grossista da marca nos EUA e as bruscas flutuações cambiais sentidas durante esse período período.

Ecologicamente lucrativo

Uma iniciativa ecológica recentemente implementada em fábricas têxteis chinesas promove a redução do consumo de água, energia e químicos nocivos, garantindo uma poupança anual de 14,7 milhões de dólares em custos operacionais das unidades de fabrico, responsáveis pelo fornecimento a grandes marcas e retalhistas de vestuário.

Burberry imparável

A casa de moda confirma um futuro auspicioso para o sector de luxo, na sequência dos resultados quase perfeitos do 2.º semestre do ano fiscal, designado pelo CEO, Christopher Bailey como um «período robusto». A procura omnicanal pela «inovação de produtos» continua a manter a marca britânica na liderança.

Mais vistas