Mercados

Início Notícias Mercados

Verão cinzento também nas exportações

Junho trouxe uma queda acentuada nas exportações da indústria têxtil e vestuário. No mês que marca o início do verão, os envios baixaram 12,72%, arrastando os números dos primeiros seis meses para uma diminuição de 1,55%. Com a Europa a cair, os EUA foram o mercado que mais se destacou pela positiva.

Marcas potenciam exploração na Turquia

Apesar dos esforços por parte de um pequeno grupo de marcas de moda e retalhistas europeus para combater a exploração de refugiados sírios e outros trabalhadores nas cadeias de aprovisionamento turcas, a maioria ainda não está a tomar medidas necessárias para prevenir estes abusos.

Quem ganha com a guerra comercial EUA-China?

Em vez de devolver a produção aos EUA, a guerra comercial parece ter acelerado a mudança na produção da China para países como o Vietname e a Índia. A mão de obra norte-americana pode também não estar preparada para um possível reshoring.

O que planeia Boris Johnson para o retalho?

O novo primeiro-ministro do Reino Unido promete ajudar «a salvar a high street britânica» da invasão das compras online. Contudo, com a crescente possibilidade de uma saída da União Europeia sem acordo, a indústria da moda do país está a questionar que importância dá realmente Boris Johnson ao retalho.

ITV norte-americana pessimista

De acordo com um estudo da United States Fashion Industry Association, com o aumento das taxas alfandegárias e o incremento dos custos do sourcing na China e em destinos alternativos, os empresários da indústria têxtil e vestuário nos EUA estão a ficar mais pessimistas.

Moda infantil portuguesa conquista o Médio Oriente

Os países da região já figuram entre os principais mercados de algumas marcas nacionais que vestem os mais pequenos, como é o caso da Andorine e da Patachou, e estão ainda na linha de mira de insígnias como a Dr Kid e a Piccola Speranza.

A evolução do vestuário à prova de fogo

O mais recente estudo da Textiles Intelligence conclui que o segmento deverá crescer 6,5% ao ano até 2027. A crescente procura por este tipo de vestuário está a resultar numa maior aposta, por parte dos produtores, em peças de alta qualidade, mas que sejam igualmente elegantes, confortáveis e ecológicas.

Tensões comerciais pesam na lã australiana

As incertezas que envolvem a guerra comercial entre os EUA e a China estão a pesar no preço da lã australiana. Apesar disso, a China continua a ser responsável por cerca de 80% das exportações da fibra produzida na Austrália.

Os 10 piores países para os trabalhadores

Turquia, Bangladesh, Camboja, Colômbia, Guatemala e Filipinas, centros de aprovisionamento de têxteis e vestuário, estão entre os 10 piores países para trabalhar, segundo o ranking elaborado pela Confederação Internacional Sindical.

Festivaleiros doidos por compras

Há vários anos que as marcas têm vindo a criar artigos de moda especialmente para festivaleiros. Porém, os festivais de música estão a tornar-se cada vez mais importantes não apenas pelo que os consumidores compram para usar durante os eventos, mas também pelo que compram dentro do próprio recinto.

Mais vistas