Mercados

Início Notícias Mercados

Bélgica mantém compras a Portugal

Com uma quota de mercado em valor na ordem de 2,1% do total e 2,9% ao nível intracomunitário no ano 2020, a Bélgica é o 8.º principal mercado de destino das exportações portuguesas de têxteis e vestuário.

Matérias-primas exploram alternativas

O impacto ambiental e a escassez das matérias-primas convencionais estão a impulsionar o desenvolvimento de novos materiais, uma área onde Portugal tem estado na vanguarda, como provam os vários projetos da Fibrenamics.

Exportações da ITV acima dos valores de 2019

Com base na análise desenvolvida pelo CENIT aos dados preliminares disponíveis no INE, o valor das exportações portuguesas de têxteis e vestuário registou uma subida de 16,8% no conjunto dos primeiros oito meses de 2021, relativamente ao período homólogo de 2020, ficando cifrado nos 3.581,80 milhões de euros.

ITV da Roménia em dificuldades

A indústria de vestuário da Roménia foi fortemente afetada pela pandemia de covid-19, devido à interrupção do fornecimento de matérias-primas da China e do envio de exportações para Itália. A pandemia está também a prejudicar a existência de mão de obra, que era já um problema para este centro de produção de proximidade.

Escalada nos preços da produção industrial

De acordo com a análise dos dados preliminares disponíveis no INE, o défice da balança comercial de Portugal ficou cifrado na ordem dos 10,44 mil milhões de euros no conjunto dos oito primeiros meses de 2021.

Créditos em segurança

Na retoma dos negócios internacionais, as avaliações da fiabilidade de potenciais clientes e as coberturas de seguro de crédito são essenciais para que não haja surpresas na hora de cobrar. A Atradius Crédito y Caución e a Cesce revelam algumas das soluções que podem ajudar as empresas da indústria têxtil e vestuário.

Etiópia sofre primeira baixa de peso

A PVH Corp, que detém marcas como a Calvin Klein e Tommy Hilfiger, vai encerrar a sua unidade produtiva na Etiópia, duas semanas depois do país ter perdido o acesso sem taxas ao mercado americano devido ao conflito na região de Tigray, onde, de acordo com as Nações Unidas, estão a acontecer crimes contra a Humanidade.

Criança resiste

O vestuário infantil foi um dos segmentos mais resistentes durante a pandemia e, em Portugal, é um dos mais dinâmicos ao nível da criação de marcas, com referências como a Laranjinha, que este ano celebra 40 anos de atividade, a serem procuradas dentro e fora do país.

Um deserto de roupa no Chile

O deserto de Atacama, no Chile, está a tornar-se a face mais feia da fast fashion, com toneladas de roupas que são deitadas fora na Europa, na Ásia e nos EUA a acumularem-se, apesar dos esforços de empresas e entidades deste país da América Latina para o encaminhamento e reutilização das mesmas.

Brilho regressa às compras de Natal

Os retalhistas americanos acreditam que esta época de vendas retomará o ímpeto de 2019, apesar das preocupações com as cadeias de aprovisionamento e os transportes. Ainda assim, o regresso da opulência deverá marcar o Natal de 2021, a acreditar nos sinais já sentidos pelos grandes retalhistas.