Mercados

Início Notícias Mercados

«Haverá uma relocalização da produção para a Europa»

Alicia Garcia-Herrera, investigadora do Bruegel, analisa o impacto que o Covid-19 tem na globalização. Para a economista vivem-se tempos de grandes mudanças com a relocalização da produção para a Europa, o que pode ser importante para Portugal e Espanha.

A má reputação do algodão egípcio

Os estilhaços do escândalo que abalou o negócio e a reputação da Welspun India Ltd., a maior produtora indiana de têxteis-lar, nomeadamente lençóis e toalhas, podem vir a atingir o prestígio do algodão egípcio.

Turquia em maus lençóis

O cancelamento de encomendas e o alargamento do prazo para os pagamentos por parte das marcas e retalhistas mundiais estão a colocar uma enorme pressão sobre a indústria de vestuário turca, que tem de lidar ainda com os desafios de uma economia que enfrenta a segunda recessão em menos de dois anos.

A guerra dos descontos

A T.J. Maxx gaba-se de vender casacos da marca Michael Kors a 99,99 dólares (aproximadamente 92 euros), peça que em qualquer outro espaço custaria 140 dólares.

Cuba contemporânea

A facilitação das transações comerciais e o alívio das restrições de circulação aproximam Cuba da modernização, fomentando um convívio inusitado entre o revivalismo do passado e o modernismo do presente.

Um mercado de oportunidades

O crescimento da moda infantil superou já o da moda feminina e masculina, de acordo com os dados mais recentes – uma informação séria para as marcas que, afinal, só querem entrar nas brincadeiras dos petizes.

Algodão para dar e vender

Apesar da queda significativa da produção mundial de algodão prevista para o período de 2015/2016, correspondida por um aumento do consumo desta fibra, a quantidade de matéria-prima em stock assegura a improbabilidade de situações de escassez.

Primark desafia Inditex

A abertura da nova flagship da Primark em Madrid atraiu centenas de consumidores espanhóis, interessados nas propostas de moda a baixos preços da retalhista irlandesa, que continua a desafiar as marcas da rival Inditex no seu mercado interno.

África do Sul a uma só voz

Há uma consciência crescente entre os retalhistas sul-africanos sobre a necessidade de colaborarem mais estreitamente com a indústria têxtil e vestuário do país, como forma de impedir o fortalecimento dos gigantes da moda globais neste que é o mais lucrativo mercado do continente africano.

Negócio da China

Dadas as vicissitudes da cadeia de aprovisionamento têxtil e vestuário mundial, a China adota uma nova estratégia que pretende combater o que os especialistas chineses descrevem como a nova normalidade.

Mais vistas