Mercados

Início Notícias Mercados

TPP sem acordo à vista

Após a última ronda de negociações da Parceria Trans-Pacífica (TPP), que decorreu na primeira semana de agosto, se ter revelado infrutífera na obtenção de um acordo, o foco está agora em assegurar a sua conclusão antes do desfecho das eleições presidenciais americanas, que poderão impedir o seu progresso. 

O futuro do luxo – Parte 2

O mercado de luxo transforma-se sob a égide de um novo consumidor, consciente da importância do fator tempo, da multiculturalidade, dos valores sociais e ecológicos, cada vez mais focado nas tendências de bem-estar, cuja abordagem discreta obriga a uma reconceptualização das ações tomadas pelos retalhistas.

Marcas potenciam exploração na Turquia

Apesar dos esforços por parte de um pequeno grupo de marcas de moda e retalhistas europeus para combater a exploração de refugiados sírios e outros trabalhadores nas cadeias de aprovisionamento turcas, a maioria ainda não está a tomar medidas necessárias para prevenir estes abusos.

CETA é uma ameaça?

Um novo estudo afirma que o Acordo Económico e Comercial Global entre a UE e o Canadá (CETA) pode levar à perda de 300 mil postos de trabalho, aumentar as desigualdades e as tensões sociais e, a longo prazo, levar à instabilidade financeira dos dois lados do Atlântico.

Retalho em segurança?

Alguns membros das forças nacionais americanas e canadianas tinham já contestado a credibilidade da ameaça feita através de um vídeo atribuído ao grupo Al...

África nossa

O potencial do continente africano como fonte primária para a produção de têxteis e de vestuário tem sido largamente debatido, sugerindo a construção de cadeias de fornecimento verticais, que concentrem marcas e produtores, envolvidos na criação de um núcleo sólido de aprovisionamento para o futuro.

Novidades invadem Momad

As novas coleções de vestuário e calçado estão, a partir de hoje, em Madrid. A capital espanhola acolhe, até 11 de setembro, cerca de 411 expositores internacionais, dos quais 26 com o cunho do “made in Portugal”. Entre as novidades do certame, está uma área dedicada à moda sustentável e a estreia do Fashion Lab.

China atiça procura interna

O Império do Meio planeia reduzir as taxas à importação de bens de consumo, incluindo produtos de beleza e de vestuário vindos do Ocidente, como forma de impulsionar as marcas globais e reforçar o consumo doméstico, num contexto de crescimento económico vacilante.

A fábrica do mundo

Desde o final da década de 1970, a China evoluiu de um sistema económico fechado e planeado ao nível central, para um sistema mais aberto e orientado para o mercado externo. Gradualmente, O Império do Meio passou a desempenhar um papel cada vez mais significativo ao nível internacional.

China em apuros

O Império do Meio continua a garantir o estatuto de maior exportador de vestuário do mundo, mas o excesso de oferta, a subida dos custos com a mão-de-obra e o crescente protecionismo têm vindo a corroer a competitividade da China.

Mais vistas