Mercados

Início Notícias Mercados

Exportações melhores em junho

Em comparação com o mesmo mês do ano passado, as exportações da ITV baixaram 14,3% em junho – em maio a queda tinha sido de 32% face ao mês homólogo. Em termos acumulados, os números são igualmente mais positivos, com as exportações a caírem 17,4% em comparação com 18,6% nos primeiros cinco meses do ano.

Quénia investe na ITV

O governo queniano identificou a indústria têxtil e vestuário (ITV) como motor do crescimento económico interno, integrada num vasto plano de transformação do país, que pretende conduzi-lo rumo à modernização.

Vestuário da Guatemala aumenta exportações para os EUA

A indústria do vestuário da Guatemala quer consolidar a posição no mercado norte-americano face à concorrência dos seus vizinhos Nicarágua, Honduras e El Salvador e, sobretudo, do rival Vietname, que está a aumentar a sua quota nos EUA.

2020 em 10 tendências

Depois de um ano turbulento que abalou o crescimento da economia mundial, influenciado por guerras comerciais, referendos para abandonar a União Europeia e concorrência dos países emergentes, será que a estabilidade está nos planos para 2020? Aqui estão as 10 previsões económicas mais relevantes para o novo ano.

ITV do Camboja aumenta salário mínimo

Depois de várias discussões sobre as condições de trabalho no Camboja, os trabalhadores do país asiático vão finalmente receber um aumento salarial no próximo ano, ainda que não seja muito significativo.

Do fio ao vestuário

A indústria têxtil e vestuário de Marrocos revelou os seus planos para, nos próximos cinco anos, criar um sector integrado, da fiação à confeção, no segmento da moda rápida e numa ótica de proximidade geográfica à Europa, sem negligenciar as oportunidades que florescem no mercado interno.

ITV europeia com novas rotas

A UE é um dos mais importantes atores no cenário têxtil, responsável por um terço do total de exportações globais e cerca de 40% das importações em 2016. Analisar os quatro eixos de mudança ITV europeia é a chave para ajudar as empresas do sector a melhor explorar as atuais oportunidades de sourcing e de acesso ao mercado.

Futuro em África – Parte 2

Apesar das dificuldades que ainda assombram a indústria de vestuário na África Oriental, países como o Quénia estão a criar condições para se tornarem num centro de produção por excelência para as marcas europeias e americanas, com perspetivas de evolução promissoras.

Retalho americano ganha vigor

As vendas a retalho nos EUA registaram em abril o maior aumento do último ano, com os americanos a retomarem as compras de automóveis e de vários outros tipos de produtos, sugerindo que a economia está a novamente a ganhar dinamismo depois do crescimento ter praticamente estagnado no primeiro trimestre.

Online é chave na China

Os problemas do luxo podem ter os dias contados na China, uma vez que os consumidores estão a voltar a comprar as marcas de luxo em casa. Mas, como podem as marcas garantir que capitalizam com a retoma do mercado sem voltarem a cometer os erros do passado?