Mercados

Início Notícias Mercados

A importância de denunciar a escravatura moderna

A legislação em vigor não está a ser eficaz na eliminação da escravatura moderna da cadeia de aprovisionamento mundial. A maioria das empresas não cumpre com a obrigação de a denunciar ou não revela informação específica ou detalhada o suficiente, segundo um novo estudo.

Brasil em derrapagem

As vendas a retalho brasileiras caíram em julho, pelo sexto mês consecutivo, num momento em que o aumento do desemprego e a baixa de confiança recorde dos consumidores ameaçam agravar a recessão do país.

Exportações de vestuário crescem 6,6%

De janeiro a julho, o comércio internacional de vestuário totalizou 1,86 mil milhões de euros, mantendo um forte ritmo de crescimento que, segundo a ANIVEC, abre boas perspetivas para o corrente ano. No conjunto, as exportações de têxteis e vestuário aumentaram 5%.

A revolução da impressão 3D

A cadeia de aprovisionamento da indústria da moda pode mudar drasticamente nos próximos anos com a ascensão da impressão 3D. Uma tecnologia que está já a ser usada pela Timberland para criar protótipos de solas, pela Nike na conceção de chuteiras e pela Continuum Fashion no desenvolvimento de biquínis.

Algodão com alternativa

O novo contrato mundial de algodão da Intercontinental Exchange (ICE) começou a ser negociado no início de novembro, com 21 contratos a trocarem de mãos, numa ação que dá aos agricultores, fiações e comerciantes a primeira alternativa aos preços fixados pelo índice norte-americano.

Mercado de oportunidades

Dentro dos países que compõem a região da América Latina, o destaque enquanto mercados de destino vai para as quatro principais economias, nomeadamente: Argentina, Brasil, Colômbia e México, que englobam, no seu conjunto, uma proporção de 67% da população da região.

China mais atenta à RSE

Peritos da indústria têxtil e vestuário chinesa defendem que as marcas internacionais devem ter cada vez mais cuidado, para assegurar que o seu aprovisionamento é ambiental e socialmente responsável, em antecipação a um aperto das restrições governamentais.

África nossa

O potencial do continente africano como fonte primária para a produção de têxteis e de vestuário tem sido largamente debatido, sugerindo a construção de cadeias de fornecimento verticais, que concentrem marcas e produtores, envolvidos na criação de um núcleo sólido de aprovisionamento para o futuro.

Exportadores desprotegidos

A valorização da rupia para valores inéditos na última década, face às moedas nacionais dos seus principais parceiros comerciais tem afetado os exportadores da Índia que, contrariamente ao registado no passado, não têm beneficiado da vantagem cambial.

Made in Asia

As empresas americanas de vestuário expressam um interesse crescente em aumentar o aprovisionamento proveniente de países como o Vietname, Índia, Bangladesh e Indonésia ao longo dos próximos dois anos, reforçando o apetite pelo mercado asiático.

Mais vistas