Mercados

Início Notícias Mercados

Os 5 tipos de consumidores chineses

Chegou o momento de definir os consumidores chineses segundo o seu tipo de personalidade. Depois de anos em que marcas e marketers dividiam os potenciais clientes da China em categorias demográficas gerais, a Euromonitor International sugere uma nova forma de olhar para os compradores do país asiático.

Exportações da ITV abrandam

De janeiro a setembro de 2018, as exportações da ITV cresceram a um ritmo mais lento, com um aumento de 2% face a igual período do ano passado. Tecidos de malha, algodão e vestuário em tecido são os principais responsáveis pelo arrefecimento, com uma redução combinada das vendas de 36 milhões de euros.

O apetite chinês pelo luxo

À semelhança de Paris, Tóquio e Londres, Nova Iorque é reconhecida por ser um dos centros mundiais de cultura, moda e arte. No entanto, as atenções de marcas como a Ermenegildo Zegna estão a voltar-se para a China, onde residem os maiores consumidores de artigos de luxo.

Taxas não assustam ITV dos EUA

O crescimento acelerado dos lucros em algumas das maiores empresas de vestuário e de calçado dos EUA está a dar origem a um cenário mais animador para o futuro dos sectores. No entanto, a possibilidade de imposição de mais taxas nas importações da China continua a ser uma nuvem no horizonte.

Sourcing sob alta tensão

Surgiram mais detalhes sobre o desfasamento entre as práticas de compra de marcas de vestuário e retalhistas e as consequências para os fornecedores. A pressão para reduzir custos permanece a culpada por aumentar o risco de rutura e catástrofes ambientais e humanas.

Designers portugueses em altos voos

Um mercado nacional «muito pequeno» obriga os designers portugueses a exportarem a maioria da roupa que criam. Os showrooms, as feiras internacionais e o comércio online são trampolins para saltos internacionais, utilizados não só pelos jovens designers, mas também por nomes consagrados da moda lusa.

O flagelo do trabalho infantil

O Ministério do Trabalho dos EUA publicou o relatório “2017 Findings on Worst Forms of Child Labour”, que coloca a Turquia e a Birmânia como os mais recentes infratores no que toca ao trabalho infantil, tanto na produção de algodão como na de vestuário.

México e Turquia podem ser a nova China

Através da China, as cadeias de aprovisionamento mundiais da moda vivem a um ritmo denso e rápido. O país asiático é, de longe, o maior exportador de vestuário do mundo. A posição foi conquistada por ser um fornecedor rápido, confiável, barato e por, durante décadas, oferecer a grandes marcas a opção com melhor custo/beneficio para fabricar roupa. No entanto, as mudanças que se fazer sentir na China, e também na moda, podem redesenhar o mapa de produção mundial de vestuário.

Egito cultiva o renascimento do algodão

O sucesso comercial do algodão de fibra curta, de menor qualidade que o seu homólogo de fibra longa, está a constituir um duro golpe para os produtores da matéria-prima premium no Egito, mas estes recusam-se a baixar os braços.

Empresas têm de se preparar para o Brexit

Na discussão das possibilidades que a saída do Reino Unido pode significar para a economia e para os negócios nacionais da fileira moda, sobressaíram muitas dúvidas e apenas uma certeza: as empresas portuguesas têm de se informar e estar preparadas para todos os cenários.

Mais vistas