Mercados

Início Notícias Mercados

A evolução do vestuário à prova de fogo

O mais recente estudo da Textiles Intelligence conclui que o segmento deverá crescer 6,5% ao ano até 2027. A crescente procura por este tipo de vestuário está a resultar numa maior aposta, por parte dos produtores, em peças de alta qualidade, mas que sejam igualmente elegantes, confortáveis e ecológicas.

Tensões comerciais pesam na lã australiana

As incertezas que envolvem a guerra comercial entre os EUA e a China estão a pesar no preço da lã australiana. Apesar disso, a China continua a ser responsável por cerca de 80% das exportações da fibra produzida na Austrália.

Os 10 piores países para os trabalhadores

Turquia, Bangladesh, Camboja, Colômbia, Guatemala e Filipinas, centros de aprovisionamento de têxteis e vestuário, estão entre os 10 piores países para trabalhar, segundo o ranking elaborado pela Confederação Internacional Sindical.

Festivaleiros doidos por compras

Há vários anos que as marcas têm vindo a criar artigos de moda especialmente para festivaleiros. Porém, os festivais de música estão a tornar-se cada vez mais importantes não apenas pelo que os consumidores compram para usar durante os eventos, mas também pelo que compram dentro do próprio recinto.

Exportações da ITV somam mais €20 milhões

As empresas da indústria têxtil e vestuário aumentaram as exportações nos primeiros cinco meses de 2019 face ao mesmo período do ano passado. Vestuário em tecido, pastas, feltros e falsos tecidos, fibras sintéticas ou artificias descontínuas e tecidos de malha são os grandes impulsionadores do crescimento.

Menos é mais na Inditex

Com os consumidores a comprarem cada vez mais online, o encerramento de lojas físicas é uma tendência em crescimento no retalho. Contudo, a Inditex continua a apostar na sua rede de lojas para impulsionar o crescimento, tendo vindo a aumentar o espaço de vendas.

China e EUA declaram tréguas

Após o encontro à margem da cimeira do G20, em Osaka, no Japão, Xi Jinping, presidente da China, e Donald Trump, presidente dos EUA, concordaram relançar as negociações económicas e comerciais para travar a guerra de tarifas entre as duas maiores potências mundiais. A ITV dos EUA aplaudiu a decisão.

Coreia do Norte: o próximo destino de sourcing?

Seja legalmente ou não, a Coreia do Norte poderá ter um papel mais visível na produção de vestuário na Ásia. Com o avanço das conversações entre Coreia do Norte e EUA, cada vez mais empresas olham para o país asiático como possível destino alternativo à China.

Algodão sob pressão

A guerra comercial entre os EUA e a China está a provocar uma queda dos preços do algodão e a alimentar a instabilidade no mercado, numa altura em que a produção ainda se encontra em crescimento mas prevê-se uma retração do consumo provocada pelo abrandamento da economia mundial.

G-III Apparel prepara saída da China

As tensões comerciais e a escalada das taxas sobre os produtos chineses irão conduzir a uma retirada da produção da China por parte do grupo que detém as licenças das marcas Calvin Klein e Tommy Hilfiger.

Mais vistas