Mercados

Início Notícias Mercados

Algodão egípcio em recuperação

A produção e exportação de algodão egípcio estão no seu nível mais alto em cinco anos, após um forte investimento na promoção e na sustentabilidade para recuperar a reputação da fibra. A estratégia inclui ainda a certificação de produtores, onde Portugal conta atualmente com duas empresas “aprovadas”.

Comércio eletrónico soma e segue

Num mercado em mudança, com consumidores mais exigentes e em busca da maior conveniência, as vendas no canal online continuam a somar taxas de crescimento elevadas e a atrair novos players, incluindo empresas portuguesas que estão a aderir às vendas online.

Portugal mais digital

À semelhança do resto do mundo, o negócio no canal online está a crescer em Portugal. No entanto, tanto do lado do consumidor como, sobretudo, do lado das empresas, há ainda muita margem de progressão, dentro e fora das fronteiras nacionais.

Hong Kong perde clientes

A cidade chinesa recebe anualmente milhões de pessoas de todo mundo, que vêm para comprar os melhores e mais variados artigos de moda, joalharia, eletrónica, cosmética e mais. Mas, desde 2018, que Hong Kong parece ter perdido a popularidade e a preferência entre os consumidores.

Moda reage para proteger a Amazónia

Milhares de incêndios estão a devastar a floresta da Amazónia, lançando uma crise no Brasil que é agora alvo de escrutínio internacional. A atração da moda pelo couro poderá ter alimentado este desastre, pelo que as marcas estão a tentar reverter os danos ambientais causados.

Exportações recuperam fôlego em julho

Embora as comparações se mantenham no vermelho, as exportações da indústria têxtil e vestuário recuperaram em julho. Os principais contributos foram dados pelo vestuário e seus acessórios, exceto de malha, e pastas (ouates), feltros e falsos tecidos, assim como, nos mercados, pela América do Norte.

Verão cinzento também nas exportações

Junho trouxe uma queda acentuada nas exportações da indústria têxtil e vestuário. No mês que marca o início do verão, os envios baixaram 12,72%, arrastando os números dos primeiros seis meses para uma diminuição de 1,55%. Com a Europa a cair, os EUA foram o mercado que mais se destacou pela positiva.

Marcas potenciam exploração na Turquia

Apesar dos esforços por parte de um pequeno grupo de marcas de moda e retalhistas europeus para combater a exploração de refugiados sírios e outros trabalhadores nas cadeias de aprovisionamento turcas, a maioria ainda não está a tomar medidas necessárias para prevenir estes abusos.

Quem ganha com a guerra comercial EUA-China?

Em vez de devolver a produção aos EUA, a guerra comercial parece ter acelerado a mudança na produção da China para países como o Vietname e a Índia. A mão de obra norte-americana pode também não estar preparada para um possível reshoring.

O que planeia Boris Johnson para o retalho?

O novo primeiro-ministro do Reino Unido promete ajudar «a salvar a high street britânica» da invasão das compras online. Contudo, com a crescente possibilidade de uma saída da União Europeia sem acordo, a indústria da moda do país está a questionar que importância dá realmente Boris Johnson ao retalho.

Mais vistas