Mercados

Início Notícias Mercados

Previsões revelam queda ligeira na produção de algodão

Os números mais recentes do Departamento de Agricultura dos EUA apontam para uma ligeira diminuição da produção da fibra nesta época 2021/2022, com descidas antecipadas tanto para os grandes produtores, como a China e a Índia, como para mais pequenos, como o México e a Turquia.

ITV tem regras mais rígidas na UE

O vestuário vendido na Europa tem de ser mais duradouro, fácil de reparar e ser rastreável, de acordo com as novas propostas do Pacto Ecológico Europeu, com as quais a Comissão Europeia pretende aprofundar a luta contra a fast fashion e a poluição causada pela indústria da moda.

Tunísia aumenta salários

Um acordo coletivo entre associações empresariais e sindicatos levou a um aumento dos salários da indústria têxtil, de vestuário, couro e calçado em novembro, que será reforçado novamente em maio deste ano. Uma situação que, acreditam, deverá aumentar a atratividade dos sectores e não prejudicar a competitividade da Tunísia.

Turquia quer chegar ao pódio no vestuário

Uma análise do Just Style revela que a Turquia está rapidamente a tornar-se num fornecedor de referência para as marcas e retalhistas europeias, antecipando tornar-se num dos três maiores produtores de vestuário do mundo.

T-shirt esconde pegada ambiental

O local de produção de uma peça de vestuário não conta toda a história sobre a sua quilometragem, como mostra um recente estudo britânico, que revela que uma t-shirt fabricada no Camboja terá percorrido não apenas os 18.244 quilómetros que separam o país asiático do Reino Unido, mas um total de cerca de 64 mil quilómetros.

Moda da Rússia contorna sanções

As cadeias de aprovisionamento de moda da Rússia estão a ser afetadas pelas sanções impostas após a invasão da Ucrânia, mas os laços estreitos do sector com vários países fornecedores importantes, nomeadamente na Ásia, deverão reduzir o seu impacto.

Marrocos abaixo do salário de subsistência

As Filipinas e a China têm, atualmente, os salários mais elevados, em comparação com o custo relativo de vida, para os trabalhadores da indústria de vestuário, de acordo com uma análise que revela ainda que países como Marrocos, Egito e Tailândia pagam bastante abaixo do salário de subsistência.

Incertezas no sourcing

As dificuldades com os transportes, a legislação americana que impede as importações provenientes de Xinjiang e o impacto da burocracia nas trocas comerciais entre o Reino Unido e a UE deverão marcar o sourcing em 2022.

Covid para ITV na China

A China Continental está a enfrentar o pior surto de covid-19 desde 2020, com os Governos locais de cidades como Shenzhen a cancelarem a produção de artigos não-essenciais, numa decisão que pode, mais uma vez, ter repercussões para a indústria de vestuário mundial e aumentar a instabilidade do negócio.

Matérias-primas apostam na diversificação

Com os preços do algodão a deverem manter-se em alta, há outras fibras que deverão destacar-se, como o linho ou o cânhamo, mas também as matérias-primas mais sustentáveis, como as provenientes de práticas regenerativas.