Num calendário que começa hoje e se estende por quatro dias, o Portugal Fashion regressa com novidades, desde a presença do francês Nicolas Lecourt Mansion à saída da Alfandega do Porto para outros locais no Porto. Entre designers emergentes e reputados, há ainda lugar para a indústria e para cinco marcas de criança.

Até setembro!

De olhos postos no verão, é altura de por em dia as leituras que se foram perdendo desde janeiro. A equipa do Portugal Têxtil/Jornal Têxtil vai a banhos refrescar as ideias, mas volta em setembro cheia de novidades.
Entre 20 e 22 de julho, cerca de 800 marcas mundiais apresentaram as suas coleções na Areal Böhler, em mais uma edição da Gallery. Entre estreantes e repetentes, o salão moda internacional mereceu nota positiva na hora do balanço.
Apostando em colaborações com artistas portugueses e no mundo digital, a Play Up tem vindo a crescer anualmente. A marca de vestuário infantil, que representa já 20% das vendas da Etfor e tem uma quota de exportação de 95%, tem como principal mercado Itália.
O Futures.ModaPortugal está em busca de empreendedores interessados na descoberta de novas oportunidades e no desenvolvimento de negócios nas áreas do têxtil, vestuário e moda. O concurso tem inscrições abertas e, além de promover o contacto com uma rede de mentores, irá premiar os três projetos mais inovadores.
Mudar mentalidades e pensar na responsabilidade ambiental e corporativa como um modelo de negócio foram algumas das questões abordadas no terceiro e último dia da iTechStyle Summit 2019, que encerrou com os desafios tecnológicos para a indústria da moda e deixou as portas abertas para 2020.
Entre os 33 desfiles e apresentações que preenchem, desde hoje e até domingo, o calendário do Portugal Fashion, as grandes novidades são o desfile de moda de criança, com as coleções das marcas Laranjinha, Phi Clothing, Play Up e Turquesa Beach, e o regresso da Impetus à passerelle.
Do trabalho manual da Atelier des Créateurs à dimensão da Crialme, passando pela tecidoteca da Calvelex, a produção vertical da Riopele e o universo do calçado da Eureka, os jovens designers europeus que por estes dias estão em Portugal para participar no concurso do CENIT mostraram-se fascinados com a indústria de moda portuguesa.
Alemanha, Espanha, França, Itália, Reino Unido e Portugal são os países de origem dos 29 jovens designers que estarão no Porto na final de 19 de dezembro, a lutar pelos vários prémios do Concurso Europeu de Jovens Designers do CENIT. No mesmo evento serão ainda entregues os Prémios de Excelência ModaPortugal 2018 a empresas nacionais.
Depois de duas décadas de costas voltadas, a ModaLisboa e o Portugal Fashion chegaram a um entendimento e, com a bênção do Primeiro-Ministro António Costa assinaram um acordo de cooperação que, acreditam todos, irá beneficiar os designers e a moda nacional.

Mais vistas