A moda está em mutação até mesmo para o vestuário para homem, que se tem mostrado tradicionalmente equilibrado ao longo dos anos. As criações de marcas como a Hermès, Louis Vuitton e Isabel Marant para o outono-inverno 2021/2022 ilustram a necessidade do escapismo e do conforto.
Avaliada em 1,5 mil milhões de dólares, as próximas etapas no desenvolvimento da gigante do retalho online de moda de luxo são ainda uma incógnita, mas a entrada em bolsa, o multicanal, o financiamento das operações e o aumento da fidelização dos clientes estão entre os desafios a serem ultrapassados pela equipa de José Neves.
O fecho de ano presta-se aos mais diferentes balanços. Imbuído deste espírito, o jornal The Telegraph reuniu as novas marcas internacionais que se destacaram em 2015 e que vão certamente dar ainda mais que falar em 2016. Um périplo pelo mundo tendo a moda como guia.
Tiago Bessa, do Modatex Porto, foi o grande vencedor do Concurso Europeu de Jovens Designers. O designer português destacou-se, perante um júri internacional, entre os 18 concorrentes de Finlândia, França, Itália, Portugal, Suíça e Reino Unido com a coleção Hermaphrodite.
A plataforma digital fundada pelo empresário José Neves inaugurou ontem o seu Centro de Operações Criativas no Avepark, um espaço com uma área próxima dos oito mil metros quadrados que irá permitir à Farfetch processar diariamente 4.000 artigos.
Entre as salas de aula da ESAD e as passerelles de concursos internacionais como o The Innovative Apparel Show, em 2017, o nome de Mariana Campinho foi devidamente apresentado à indústria da moda. Recentemente, a jovem designer venceu o 2.º prémio no concurso internacional The Link 2017, em Cannes.
Da transformação de antigas redes de pesca à redução dos desperdícios pela intervenção da tecnologia, passando pelo denim para a vida, há uma jovem geração de designers a desenhar e costurar vestuário com linhas eco-éticas.
Na edição que se realiza de 18 a 20 de outubro, o Portugal Fashion sai momentaneamente da Alfândega do Porto para ir até às novas instalações da Têxtil Cães de Pedra para os desfiles das marcas Decenio e Lion of Porches. Das novidades fazem ainda parte as estreias da dupla Marques’Almeida e da marca Sophia Kah.
A frase é da designer Francesca Giobbi, que marcou presença no seminário “Automação e Desemprego: Soluções”, a convite da Católica Porto Business School. Na sessão, apresentou o seu movimento “Fashion For Better”, que pretende tornar a indústria da moda mais sustentável, socialmente responsável e transparente.
A China será o mercado que irá crescer mais rapidamente no mundo da moda e o seu papel nas trocas comerciais deverá evoluir, segundo o relatório The State of Fashion 2018. O estudo prevê ainda que, em 2019, o crescimento global da indústria da moda desacelere.