Para a eternidade

Luís Buchinho escreveu, na Bibliothèque Nationale de France, um dos mais belos capítulos da história da moda portuguesa. Um regresso ao passado para olhar o futuro da sua carreira, já com 25 anos, que conjuga um presente extraordinário. Mas com Buchinho, o melhor está sempre para vir.
A partir de hoje, e até domingo, a moda enche a capital com as propostas de criadores nacionais e internacionais para o outono-inverno 2015/2016. Com três passerelles em plena baixa lisboeta, nesta 44.ª edição a ModaLisboa promete espicaçar a curiosidade necessária para garantir o futuro da moda.
De 20 a 24 de fevereiro, Londres está no centro das atenções para a moda portuguesa, com cinco marcas de jovens criadores nacionais representados no International Fashion Showcase e com o desfile das propostas de Daniela Barros e João Melo Costa na plataforma Fashion Scout.
Mesmo com a nova realidade a condicionar a concretização dos eventos de moda, o certo é que os desfiles e as negociações continuam. Segundo a GlobalData, o canal online é um palco «bem-sucedido» em manter a indústria ligada.
O novo layout da Panorama Berlin convenceu os expositores e visitantes da feira de moda alemã. Apesar da diminuição no número de empresas presentes e do espaço ocupado, o número de profissionais que acorreram a Berlim para conhecer as novas coleções bateu recordes, com um aumento de 20% face a janeiro de 2018.

Regresso ao Porto

Luís Buchinho deu o apito inicial para os três dias de desfiles do Portugal Fashion no Porto, num primeiro dia que reuniu ainda as propostas dos jovens criadores Daniela Barros, Hugo Costa, Mafalda Fonseca e João Melo Costa, e de Katty Xiomara, Júlio Torcato e Pedro Pedro, de volta ao evento.
Cada vez mais, as marcas compreendem a relevância desse público e procuram adaptar os seus produtos, serviços e meios de interação às características contemporâneas desta geração (ver Idade Reinventada - Parte 1) Renascimento na reforma Em janeiro de 2015, os armazéns...

Negócio em Moscovo

A próxima edição da CPM - Collection Première Moscow, cujas portas se abrem a 24 de fevereiro, parece imune à crise diplomática que se vive na região, com mais de 1.400 marcas de moda para homem, senhora e criança, entre as quais aportuguesa Rüga, a não querem perder a oportunidade de se expandir no país.
Em tempos sem precedentes, Düsseldorf vai acolher, de 30 de agosto a 1 de setembro, a Gallery Fashion e a Gallery Shoes no mesmo espaço, que contarão ainda com a companhia do Showroom Concept.
Os grandes players da organização de feiras estão a adquirir eventos mais pequenos, a apostar em plataformas digitais, na internacionalização e numa relação mais próxima com os compradores e consumidores finais para acrescer a sua relevância num universo cada vez mais concorrencial.

Mais vistas