Notícias

Início Notícias

A alternativa indonésia

Com as exportações próximas dos 12 mil milhões de dólares e uma força de trabalho de quase dois milhões de pessoas, a indústria têxtil e vestuário da Indonésia garantiu ao país um lugar entre os 10 maiores exportadores do mundo para este sector de atividade.

A alta-costura da Paula Borges

O atelier industrial Paula Borges «soma e segue». Antecipando um crescimento de 10% comparativamente a 2016, a empresa mune-se das competências associadas à qualidade premium e à capacidade de resposta, para se evidenciar no nicho de mercado da alta-costura.

Olga Noronha, a curadora

Uma das criações da jovem designer – o Colar Cervical de Filigrana de Ouro – mereceu um lugar de destaque no Museu da Joia de Vicenza, integrando a sua exposição inaugural. Agora, é Olga Noronha quem se prepara para passear pelos corredores do museu, tendo sido apontada como sua curadora.

Onde para o made in USA?

A partir do estado norte-americano da Carolina do Norte, outrora importante centro de têxteis e vestuário, têm sido enviados sinais contraditórios aos analistas – relatando o nascimento e a morte de investimentos na indústria.

Novas gerações, velho algodão

A mudança de interesses e preferências entre os consumidores mais jovens tem vindo a colocar novos desafios à indústria do algodão. À medida que os membros das gerações milénio e Z se transformam em consumidores de pleno direito, as empresas vão precisar de estar atentas às suas exigências.

O futuro aconteceu em Lisboa

A Web Summit regressou a Lisboa para quatro dias de conferências de tecnologia em torno do gaming, sustentabilidade e comunicações. Tópicos como a Inteligência Artificial ou a campanha presidencial de Donald Trump foram recorrentes, permeando a maioria das conversas.

Marcas com pés para andar

A Bo-Bell nasceu em 2001 e há dois anos que divide casa com a sua irmã mais nova, a Pikitri. Suportadas por um know-how acumulado em mais de 20 anos na industria, ambas as marcas se dedicam ao calçado infantil, mas com diferentes estratégias de mercado.

A corrida ecológica da Primark

Nos últimos anos, a Primark tem levantado o véu do trabalho em prol da transparência e sustentabilidade da sua cadeia de aprovisionamento: em particular, os esforços para garantir que todo o algodão utilizado seja produzido de forma sustentável.

O vaivém da logomania

A logomania nasceu nos anos 1990, teve o seu auge nos anos 2000 e bateu em retirada com a chegada da crise, em 2008. Contudo, a febre dos monogramas/logotipos está de volta às passerelles, graças a marcas como Dior, Fendi e Gucci.

Papilio da JF Almeida levantou voo

O fio space dyeing da JF Almeida foi o grande destaque na primeira vez que a empresa, conhecida sobretudo pelos têxteis-lar, se lançou em força nas feiras, com a estreia do negócio de fiação na Première Vision Yarns mas também no Modtissimo, onde chamou a atenção de compradores internacionais.

Mais vistas