Notícias

Início Notícias

Burberry de pedra e cal

Uma vez mais, a Burberry provou conhecer os seus clientes, enquanto os seus produtos continuam a ressoar à escala mundial, tendo anunciado recentemente o habitual aumento de lucros e vendas, ainda que ligeiramente diminuídos pela desvantagem das flutuações cambiais.

Roupa com pernas para correr

A postura mais promocional no vestuário de desporto/lazer, a racionalização do espaço em loja e um impulso das margens brutas no segundo semestre - resultante da queda no preço do algodão -, estão entre os principais fatores que os analistas acreditam que irão moldar o mercado de vestuário dos EUA em 2015.

EUA-Coreia do Norte: o acordo de estilo

Na muito aguardada cimeira entre EUA e Coreia do Norte, em Singapura, Donald Trump e Kim Jong-un mantiveram-se iguais a si próprios no que ao estilo diz respeito. Ao fato azul-marinho com gravata vermelha do presidente norte-americano, o “querido líder” respondeu com a austeridade do fato popularizado por Mao.

Consumidores disponíveis para pagar mais

Os consumidores americanos estão menos sensíveis a alterações de preços em todo o vestuário, seja de senhora, homem ou criança. Os retalhistas podem agora cobrar mais pelos produtos desta categoria, sem sentirem reflexos significativos no seu lucro.

Procura alimenta investimento

A procura por não-tecidos descartáveis deverá crescer a bom ritmo nos próximos anos, o que está a levar os principais atores do sector a apostar na expansão dos seus negócios.

O milagre da multiplicação

A casa de moda Alexander McQueen, uma das “pequenas” marcas do grupo Kering, antecipa uma duplicação das vendas nos próximos três a quatro anos e um aumento da rentabilidade, suportados pela expansão da rede de lojas e um foco renovado em artigos de couro.

Verdade ou consequência

A experiência de compra está drasticamente diferente. Este período de transformação digital proporciona oportunidades promissoras para o futuro do envolvimento do cliente, mas os retalhistas devem preparar-se para os desafios da mudança.

Os titãs da moda – Parte 2

A Zara emerge como um baluarte da fast-fashion mundial, testemunhando um crescimento notável em território americano, devido à sua estrutura de cadeia de aprovisionamento e estratégia de merchandising inovadora, que contrasta com os demais retalhistas de moda tradicionais.

Hong Kong perde clientes

A cidade chinesa recebe anualmente milhões de pessoas de todo mundo, que vêm para comprar os melhores e mais variados artigos de moda, joalharia, eletrónica, cosmética e mais. Mas, desde 2018, que Hong Kong parece ter perdido a popularidade e a preferência entre os consumidores.

Recorde em Paris

Mais de 400 produtores de vestuário estarão em Paris de 14 a 17 de setembro para marcar presença na Apparel Sourcing, um aumento no número de expositores superior a 40% em comparação com a edição de setembro de 2014 e um novo recorde para a feira de sourcing da Messe Frankfurt.

Mais vistas