Retalho

Início Notícias Retalho

Mango ataca em todas as frentes

Em 2016, a retalhista espanhola Mango vendeu 2.260 milhões de euros e alcançou um EBITDA de 77 milhões de euros. As vendas online cresceram 25,6%, atingindo os 294 milhões de euros e representando já 13% da faturação total. As linhas Man, Kids e Violeta respondem atualmente por 17,6% do volume de negócios da Mango, que no ano passado inaugurou 24 megastores.

As metamorfoses do retalho

Nos últimos meses, a inovação no retalho mereceu vários capítulos. Os leitores puderam conhecer o estado da arte em matérias como a automação e robótica – e, também, o que isso poderá implicar em termos de emprego. Os grandes armazéns estão em sofrimento enquanto as cadeias de desconto e as alternativas online prosperam, mas os consumidores continuam a preferir os espaços físicos.

A solidez dos pilares Inditex

No passado dia 18 de julho, Pablo Isla, presidente do grupo Inditex, destacou a estratégia de crescimento sustentável como fator-chave para o futuro da maior retalhista de vestuário do mundo, atualmente focada na economia circular, no capital humano e na proteção do meio ambiente.

Compras sem barreiras

Drones, realidade aumentada e virtual e inteligência artificial são algumas das tecnologias que vão revolucionar o retalho e a forma como os consumidores compram.

H&M vai de férias em alta

A gigante sueca Hennes & Mauritz registou novo crescimento das vendas em junho, mas adiantou que, entretanto, vai deixar de divulgar resultados mensais em favor da agenda trimestral do mercado de capitais, publicando informações mais detalhadas sobre a atualidade do negócio.

Startups: o novo rosto do retalho

Enquanto gigantes como American Apparel, Macy’s ou Guess experimentam dissabores como encerramentos de lojas e despedimentos, os jogadores mais pequenos estão a trazer a experiência do retalho para o século XXI, com foco na autenticidade e comunidade e, em muitos aspetos, a deixar as vendas para segundo plano.

Nova era do retalho chinês

As informações e os dados agregados nos marketplaces são a mais recente ferramenta dos retalhistas tradicionais chineses em busca de melhorar o envolvimento dos clientes enquanto otimizam as margens.

C&A abraça moda circular e Portugal

No passado mês de junho, a C&A apresentou a primeira coleção de t-shirts orgânicas, 100% recicláveis e socialmente responsáveis, com certificação Cradle to Cradle Gold – um dos passos mais significativos dados pela marca em direção ao compromisso com a sustentabilidade.

Primark com prego a fundo

Nos 10 primeiros meses do seu ano fiscal, as vendas da Primark não conheceram um travão – sobretudo graças à expansão da rede de lojas, tanto no mercado doméstico como no exterior.

Retalho físico conjuga tempos futuros

A onda de falências que tem assolado o retalho, o encerramento de lojas e as liquidações não significam que os consumidores estejam a trocar as paredes pelos cliques. Refletem apenas uma fase de transição que é resultado de um ambiente de retalho sobrelotado e da preferência manifestada por experiências.

Mais vistas