Retalho

Início Notícias Retalho

A cultura do retalho – Parte 2

A cultura, através das suas variadas formas de manifestação, imiscui-se no plano do retalho e transforma o conceito, apelando a uma nova reconceptualização dos espaços e mecanismos de comunicação, uma tendência crescente que se propaga à representação física e digital das marcas.

A cultura do retalho – Parte 1

A arte invade progressivamente o espaço da moda e surge como uma forma renovada de abordar a experiência do consumidor e da sua perceção face às marcas, que encontram na promoção artística e cultural uma forma de crescer em potencial e transformar-se.

Pequenos luxos – Parte 2

Como forma de reafirmação social, os pais não hesitam em desembolsar somas exorbitantes por grandes luxos para a sua pequena prole, sejam eles bens...

Pequenos luxos – Parte 1

Produtos extravagantes, como berços no valor de 16 milhões de dólares, e ofertas de serviços indulgentes, como os mais recentes spas para bebés e...

Retalho em segurança?

Alguns membros das forças nacionais americanas e canadianas tinham já contestado a credibilidade da ameaça feita através de um vídeo atribuído ao grupo Al...

Idade reinventada – Parte 2

Cada vez mais, as marcas compreendem a relevância desse público e procuram adaptar os seus produtos, serviços e meios de interação às características contemporâneas...

Idade reinventada – Parte 1

A volatilidade da cultura moderna e a velocidade a que se sucedem os fenómenos sociais relembram a necessidade de compreender qual o papel que as diferentes gerações têm no processo de transformação da contemporaneidade e num futuro cada vez mais condicionado pela inovação tecnológica.

O gigante do retalho

Já longe do crescimento de 15,6% registado em 2009, a China espera, ainda assim, um aumento do volume de negócio de 8,7% no comércio...

Aquém das expetativas

De acordo com um inquérito desenvolvido pelo Institute of Business Value (IBV) da IBM, uma proporção de 43% dos 115 mil consumidores entrevistados em...

Menos lojas, mais bolsas

De acordo com os analistas, a Prada terá de começar a focar-se mais nos critérios de diferenciação das suas bolsas e não nos planos de abertura de novas lojas. A tendência nos bens de luxo é para rentabilizar as lojas existentes, apostando em produtos distintos.

Mais vistas