Retalho

Início Notícias Retalho

Corrida à sapatilha – Parte 1

As sapatilhas continuam a marcar as tendências do retalho, tendo já ultrapassado a simplicidade do estilo juvenil e o preconceito das suas origens na moda urbana, para se tornarem num item de referência nas passerelles mundiais.

Dia da Mãe no retalho

As famílias antecipam gastar mais em joias, flores, cartões-presente, brunch e vestuário para o Dia da Mãe, segundo o mais recente estudo da Federação Nacional de Retalho americana sobre as perspetivas para a comemoração desta data.

Carrefour em expansão

O segundo maior retalhista do mundo, superado apelas pela Wal-Mart, apresentou vendas superiores ao esperado para o primeiro trimestre do ano, impulsionadas pelo crescimento na América Latina e melhor prestação do sector de hipermercados domésticos.

América em linha

Os retalhistas americanos antecipam uma aceleração do crescimento em 2015, de acordo com uma sondagem recentemente realizada pela eBay Enterprise, com 75% dos inquiridos a mostrarem-se otimistas face ao panorama futuro das vendas online.

Pulitzer voa das prateleiras

A gigante americana do retalho Target comprova, uma vez mais, o sucesso das parcerias estabelecidas com marcas de design, alcançando uma afluência inédita aos seus espaços comerciais e plataformas digitais depois do lançamento da antecipada coleção com a marca Lilly Pulitzer.

5 alvos do retalho – Parte 2

Novas modalidades de comércio e tendências de moda invadem o sector do retalho chinês, obrigando a uma readaptação dos serviços prestados e opções de compra disponibilizadas a um cliente que é cada vez mais sofisticado e independente.

5 alvos do retalho – Parte 1

O panorama do consumo chinês está em transformação, dinamizado pela emergência de novos agentes, tendências e necessidades, que obrigam a uma readaptação e constante flexibilidade do sector, estabelecendo as principais linhas de atuação para 2015.

Burberry imparável

A casa de moda confirma um futuro auspicioso para o sector de luxo, na sequência dos resultados quase perfeitos do 2.º semestre do ano fiscal, designado pelo CEO, Christopher Bailey como um «período robusto». A procura omnicanal pela «inovação de produtos» continua a manter a marca britânica na liderança.

LVMH começa com o pé direito

Marcando um bom início do ano, o colosso dos bens de luxo assinalou um aumento de 3% das vendas no primeiro trimestre do ano fiscal em base comparável, estimulado pela fragilidade do euro face ao dólar, consagrando um «excelente início de ano» para a Louis Vuitton.

Reinventar o passado

A maior loja de artigos infantis da União Soviética reabriu para uma nova geração de crianças, depois de uma remodelação maciça e controversa, incorporando um renovado conceito de patriotismo e grandeza nos espaços e detalhes.

Mais vistas