Tecnologia

Início Notícias Tecnologia

O calcanhar de Aquiles dos wearables

As tecnologias usáveis representam um dos mais interessantes desenvolvimentos da indústria e têm vindo a inspirar, de forma flagrante, a atuação do design de moda.

A fita métrica da era 3D

Entre as tradicionais alfaiatarias de Hong Kong, a Gay Giano decidiu dar folga à fita métrica e trocá-la por um scanner corporal 3D – um passo dado no futuro, capaz de recolher mais de 120 dados de medição em menos de 10 segundos.

As mensagens do retalho

O comércio eletrónico experimentou consideráveis avanços tecnológicos em 2015, mas ainda há uma área na qual é necessária significativa melhoria: o serviço ao cliente, até aqui relegado para FAQ’s ou emails sem resposta.

O novo normal

A presença dos wearables na vida da maioria dos consumidores circunscreve-se ao pulso, num relógio inteligente ou numa pulseira fitness. Este cenário tem motivado as marcas a explorarem alternativas criativas para o preenchimento da principal lacuna do segmento: a falta de produtos verdadeiramente “usáveis”, isto é, práticos e com estilo.

A moda do futuro

Das solas de calçado desportivo desenvolvidas com recurso à impressão 3D a fios obtidos a partir de uma combinação que inclui plástico reciclado retirado do fundo do oceano, o futuro da moda desenha-se também pela intervenção da tecnologia, estimulada pela criatividade.

Calçado nas mãos de robots

Uma fábrica alemã cujas operações serão, sobretudo, geridas por robots, vai produzir os primeiros 500 pares de sapatilhas de corrida para a Adidas já no início do próximo ano. Os objetivos desta investida inovadora da marca desportiva passam por reduzir os custos de produção e aumentar a eficiência do processo de entrega.

A força do digital

A estamparia digital veio dar uma pincelada de tinta fresca à moda ao permitir a produção de pequenas quantidades sem o recurso às matrizes ou cilindros da estamparia convencional. Numa era onde o céu é o limite para a imaginação, passou a ser possível alargar o número de padrões e cores da indústria têxtil e vestuário.

Os wearables do futuro

As denominadas “tecnologias usáveis” alcançaram um estádio crucial, medido pelo constante interesse e investimento da indústria, mas contrabalançado pela timidez do consumidor, que se continua a mostrar reticente na aquisição deste tipo de produto. Todavia, há marcas cujo percurso está a ser trilhado com sucesso, ao anteciparem não só o futuro dos wearables, mas também o comportamento do público-alvo.

O poder dos dispositivos móveis

As tecnologias móveis estão cada vez mais omnipresentes no retalho, com diversos players físicos a integrá-las nas suas operações correntes, como forma de potenciar a experiência do cliente e manter-se numa luta de igual para igual com os seus concorrentes online.

A salvação está nos dados

Não é segredo que o sector de retalho se depara, atualmente, com dificuldades. Num momento em que os consumidores optam por não investir o seu dinheiro em peças de vestuário, os retalhistas devem repensar o rumo a seguir.

Mais vistas