Tecnologia

Início Notícias Tecnologia

Epson apresenta a nova Monna Lisa

Na Fespa, a feira dedicada aos construtores de maquinaria para impressão de grande formato, a Epson está desde hoje a mostrar a Monna Lisa Evo Tre 16, resultado da colaboração com as subsidiárias Fratelli Robustelli e a For.Tex. Uma solução apresentada como versátil e adaptável às mutações atuais do negócio têxtil.

Roupa memoriza passwords

Os tecidos com fios condutores têm sido terreno fértil para a indústria têxtil. Depois de terem sido apresentadas peças de vestuário que aquecem o utilizador ou ativam o seu smartphone para fazer chamadas, chegou a vez da roupa capaz de memorizar passwords.

Chegou a chelfie

A nova modalidade de selfie tem os provadores de lojas como pano de fundo e está a transformar a forma como os consumidores interagem no ato da compra. A chelfie funciona como um consultor de imagem, cuja figura é agora substituída pelos media sociais.

Calçado à medida

O futuro trará cada vez mais customização e autossuficiência ao sector do retalho, dotando os consumidores de múltiplas possibilidades de escolha e um serviço mais rápido e personalizado, suportado pelo avanço das tecnologias contemporâneas.

Robots chegam mais longe

A Grabit, uma startup de robótica, faz máquinas que podem produzir até 20 vezes mais rápido do que os humanos. Além da rapidez, destaca-se a capacidade de fazer o que até agora estava limitado à mão de obra de “carne e osso”, graças a uma tecnologia que usa eletricidade estática e que está já a ser usada pela Nike.

Encontro de gerações

Com a geração Z a dar entrada no mercado de trabalho em força em 2017, as mudanças serão substanciais, até porque, de acordo com os analistas, esta é uma geração que recupera muitos dos traços distintivos da geração X e se afasta dos seus antecessores mais próximos, os millennials.

Retalho em mutação

Em 2016, a evolução nos hábitos de consumo será acelerada pelo impacto das novas tecnologias e com tudo o que as orbita. O relatório “The Future of Retail” considera que os desafios do retalho se vão centrar em oito áreas – como o fim do dinheiro físico no ato de compra ou pela chegada de tecnologias que “sentem”.

Texprocess dá vida às microfábricas

Individualização, automatização e digitalização são os conceitos que estão a impulsionar as microfábricas enquanto produtoras de vestuário do futuro. Na próxima edição da Texprocess, que se realiza de 14 a 17 de maio, quatro modelos destas unidades produtivas do futuro estarão em destaque.

O que é preciso saber sobre o futuro do retalho

As compras e o comportamento dos consumidores estão a mudar. Pensar em qual foi o último produto que se adquiriu online não obriga a recuar muito atrás no tempo. As compras acontecem cada vez mais no canal digital e para o sector do retalho as implicações são gigantes.

Digitalização comanda vestuário

Nos próximos cinco a dez anos, o fabrico de vestuário será completamente revolucionado pela Internet e pela estamparia digital, de acordo com os especialistas do sector reunidos em Bruxelas a propósito da conferência “European Textiles: Going Digital – Going HighTech”, que decorreu nos dias 12 e 13 de outubro.

Mais vistas