Tendências

Início Notícias Tendências

Malhas conjugam conforto

Técnicas tradicionais, conforto e ecologia combinam-se nas malhas para a estação fria de 2021/2022, que não fogem, contudo, à modernidade e à busca pela inovação.

Tecidos para todos os gostos

Alinhados com as três tendências gerais, os tecidos para o outono-inverno 2021/2022 são uma combinação de influências, abrangendo o mercado formal mas também o casual para homem e senhora.

Materiais orgânicos e reciclados

Naturais, biológicos e provenientes de resíduos serão as principais características a ter em conta para os materiais do outono-inverno 2021/2022. À medida que o impacto dos materiais fica sob maior escrutínio, os designers e produtores têxteis irão ter de impulsionar a investigação e o desenvolvimento de sistemas circulares.

Cores entre o natural e o digital

A ascensão de cores trans-sazonais e tonalidades melhoradas digitalmente estão entre os principais destaques na paleta de cores do outono-inverno 2021/2022. Além desta divisão entre tons mais naturais e outros mais digitais, há cinco cores que se destacam na estação.

Revivalismo, minimalismo e sustentabilidade

As direções do WGSN para o outono-inverno 2021/2022 dividem-se entre a inspiração do passado, a procura pela simplicidade atual e pela exigência de produtos que respeitem o futuro das gerações e do planeta.

Três linhas de evolução nas máscaras

As máscaras de proteção devem tornar-se no novo normal na Europa, tal como já o são na Ásia, devendo manter-se durante os próximos meses e, provavelmente, anos como peça obrigatória. Moda, performance e sustentabilidade parecem ser as três direções a seguir.

2022 debaixo de olho

Já a pensar a mais longo prazo, o gabinete de tendências WGSN aponta para o surgimento de três novas demografias de consumidores, moldados pela experiência da pandemia: Estabilizadores, Definidores e Novos Otimistas.

NYFW entre o conforto e a elegância

Nas escolhas dos tecidos para as coleções da primavera-verão 2021, os designers que participaram na Semana de Moda de Nova Iorque mostraram diversidade e, embora a tendência para o conforto tenha sido dominante, também revelaram o desejo de voltar às opções mais formais e elegantes.

Consumidores em mutação

A pandemia está a moldar as atitudes e comportamentos das pessoas, numa visão alterada pela própria geração, que irá definitivamente influenciar o consumo, pelo menos, no curto e médio prazo.

Transparência conquista consumidores

Um relatório recente da Lenzing revelou que a transparência é o fator chave para reconquistar a confiança dos consumidores bem como a desmistificação dos rótulos e etiquetas para que seja possível entender a mensagem, numa altura em que cada vez mais se dá importância às características dos produtos.

Mais vistas