Tendências

Início Notícias Tendências

Portugueses em força na Première Vision

Na próxima semana, de 13 a 15 de setembro, o universo da moda reúne-se na Cidade-Luz para a Première Vision Paris. Entre os 1.898 expositores confirmados, há, entre estreias e regressos, 57 empresas que levam na bagagem o know-how do “made in Portugal”.

Compras móveis à lupa

Muitas vezes ofuscada por inovações digitais mais populares, a discreta caixa de pesquisa continua a ser o pilar da satisfação do cliente no canal online. Todavia, os obstáculos levantados pelas buscas nos dispositivos móveis estão a deixar os clientes desorientados, alertam os analistas.

Os memoráveis anos 70

Houve um denominador comum na semana de moda de Nova Iorque. Nas pressas de o encontrar, acontece uma viagem no tempo e recuamos aos anos 70. Memórias daquela década acabaram por tocar muitas das peças que desfilaram na passerelle, em versões mais «chique e menos kitsch», considera o Fashionista.

Grisalhos são os novos millennials

Aqueles com 60 ou mais anos constituem o grupo em maior crescimento nas populações dos países ricos e o seu impacto deverá escalar mais de um terço até 2030. Como estão as marcas a surfar a onda grisalha?

Ao ritmo do denim

Em resposta a um mercado cada vez mais saturado, o denim invade o segmento de pronto-a-vestir, povoando as coleções com modelos das estações que se avizinham, num prenúncio do novo potencial deste segmento, no qual se destaca a portuguesa Marques’ Almeida.

As marcas da geração Z

Adidas, American Eagle Outfitters, Supreme, Vans, Snapchat e iPhone foram as marcas que mais pontos somaram nos últimos seis meses nas cadernetas dos Z’s. O estudo conduzido pela Piper Jaffray revelou também que os jovens desta geração preferem comprar entre cliques.

L de Luxo – Parte 2

Abordando os vários estágios evolutivos do sector de luxo, o WGSN explorou as suas vertentes e manifestações, num mercado em constante transformação.

Quem sai aos seus

Os adolescentes compram, cada vez mais, como os seus pais, colocando uma pressão acrescida sobre os retalhistas, que devem agora repensar a forma como se dirigem a esta faixa etária. Os gastos exuberantes foram substituídos por adolescentes parcimoniosos, um hábito herdado da recessão.

Geração Z compra pelos botões

Os retalhistas que ambicionam conquistar a atenção e a fidelidade da geração Z precisam de focar-se em vias alternativas de envolvimento. Este grupo demográfico está à procura de ferramentas digitais aprimoradas, como a capacidade de comprar diretamente através de plataformas sociais como o YouTube, Facebook, Instagram e Snapchat, de acordo com uma nova pesquisa.

Luxo vezes três

As vendas online de artigos de luxo deverão triplicar até 2025, uma tendência que se repercute já no dinamismo do retalho. O mercado de luxo na rede representa apenas 6% das vendas do sector, ou seja, 14 mil milhões de euros, mas deverá crescer 18% ao longo da próxima década, para os 70 mil milhões de euros.

Mais vistas