Têxtil

Início Notícias Têxtil

Os três pilares da Adalberto

Sustentabilidade, inovação e responsabilidade social são os três pilares com os quais a empresa portuguesa, que está, pela primeira vez, na área Smart Creation da Première Vision, está a desenvolver a sua atividade. Uma estratégia que deverá impulsionar o crescimento nos próximos 12 meses e no futuro.

Os 3 Is

Investimento, inovação e internacionalização são os três pilares de crescimento que estão a ser adotados pelos têxteis-lar portugueses para 2020. Uma estratégia usada por empresas como a João & Feliciano, que está a investir em novas instalações e numa primeira presença na Première Vision Paris.

Lunartex dá o nó com a sustentabilidade

Fitas, elásticos, cordões e rendas fazem parte do portefólio da Lunartex, que ao longo dos últimos anos tem procurado criar um elo sustentável entre todos os seus produtos. Este ano, a empresa insiste nesta estratégia, apresentando um cordão tinto em massa, que consome pouca água e energia no tingimento.

Première Vision de olho no futuro

Acompanhando o desejo dos europeus por moda mais responsável, a feira de Paris coloca em destaque na próxima edição, que se realiza de 11 a 13 de fevereiro, o lado mais ecológico e inovador da moda.

Texworld em contagem decrescente

Milhares de visitantes deverão encher os corredores do centro de exposições Paris le Bourget, de 10 a 13 de fevereiro, para descobrir as tendências para a primavera-verão 2021 e a oferta de cerca de 750 expositores internacionais, entre os quais estão duas empresas portuguesas.

Evo Fabrics regressa aos Descobrimentos

Dirigindo-se ao mercado de alta decoração e de exportação, a EVO Fabrics procura levar o made in Portugal ao resto do mundo, transmitindo o gosto e a criatividade nacionais. À imagem do bom português, a tradição mantém-se e, este ano, a marca apresenta a coleção Madeira, inspirada nos 600 anos de história da ilha.

Fibras duplicam mercado

A produção de fibras mais do que duplicou nos últimos 20 anos e as previsões apontam para que a procura continue a crescer, pelo menos até 2030, quando deverá atingir 140 milhões de toneladas. Em Portugal, a busca por fibras de valor acrescentado também está a subir.

Rifer no caminho da estamparia digital

O mercado da estamparia digital tem crescido a um ritmo acelerado nos últimos anos, impondo-se como uma das tendências do futuro para a indústria têxtil e vestuário. A Rifer junta-se agora à oferta portuguesa, depois de dois programas de investimento que totalizaram 3,4 milhões de euros.

Máquinas de futuro

O mercado da ITV é extremamente dinâmico e, em cada ano, novas necessidades ditam o ritmo da produção do sector. Investir em inovação tecnológica é, portanto, essencial para adaptar-se a essa realidade tornando uma empresa mais competitiva. O Jornal Têxtil convida-o, por isso, a participar no suplemento Máquinas de Futuro para que possa dar a conhecer os recursos tecnológicos que podem fazer toda a diferença na produtividade de uma organização.

Nova década à porta

O ano de 2020, acredita Rodrigo Siza Vieira, diretor-geral da Lectra para Portugal e Espanha, deverá confirmar a transformação do consumo e da indústria, nomeadamente na área tecnológica, depois de um 2019 que ficou marcado por uma aposta forte na sustentabilidade.

Mais vistas