Vestuário

Início Notícias Vestuário

Tetribérica em modo premium verde

A empresa de vestuário para homem e senhora juntou-se ao movimento sustentável, depois de 25 anos a trabalhar com a indústria do fast fashion. Autoapelidando-se de “grupo verde”, a Tetribérica tem vindo a investir no algodão orgânico e no poliéster reciclado para ingressar no mercado premium.

Calvelex valoriza know-how

Concentrada na produção de vestuário formal para senhora, a empresa quer continuar a apostar nas valências industriais e competências dos seus cerca de 700 trabalhadores, enaltecendo o conceito de alfaiataria. Ao mesmo tempo procura desenvolver marcas próprias e investir em energia solar.

Polopique investe desde a fibra

Jogando com o seu grande trunfo – a verticalidade –, a empresa está a realizar novos investimentos que vão até à fibra. Além da já anunciada fiação de 100% linho, a Polopique criou uma joint-venture para a plantação de algodão orgânico.

CENIT destaca excelência do vestuário

Na terceira edição, os Prémios de Excelência Empresarial atribuíram galardões nas categorias Economia Circular, Eficiência Energética, Maior Investimento, Maior Crescimento em Valor das Exportações e Marca. Sourcetextile, Pedrosa & Rodrigues, Impetus, Polopique e Decenio foram as vencedoras.

Mais automatismos no horizonte da Twintex

A responsabilidade social é uma das bandeiras da produtora de vestuário, que tem vindo a crescer com sustentabilidade. Em paralelo, a Twintex está a investir num novo layout e em automatismos desenvolvidos à medida que vão permitir aumentar a capacidade industrial.

Sustentabilidade a alto nível

Um estudo sobre os consumidores, marcas que integram valores ecológicos no seu conceito e o sourcing responsável, nomeadamente do El Corte Inglés, fazem parte do programa da conferência internacional Sustainability Talks organizada pelo CENIT, que conta também com os exemplos nacionais da Tintex, Scoop, Valérius e Riopele.

Maroc in Mode atrai negócios

A feira marroquina recebeu cerca de mil profissionais de diversos países, sobretudo europeus, em busca de fornecedores de tecidos, malhas, acessórios e serviços de confeção. Entre os expositores estiveram quatro empresas portuguesas, empenhadas em trazerem bons contactos e afirmarem a sua posição no mercado.

Ultra Creative aposta no kapok para crescer

A fibra recolhida nas árvores mafumeiras é a mais recente adição ao portefólio da Ultra Creative Workwear Solutions, que está a introduzi-la no vestuário de trabalho que produz. A empresa, 100% dedicada à exportação, está ainda a expandir a sua presença internacional, com foco no Velho Continente.

Meia da CM Socks premiada em Cuba

A Prevent Sprain, uma meia pensada para prevenir e ajudar na recuperação de entorses, venceu a medalha de ouro na categoria inovação na Feira Internacional de Havana. Um passo adicional na internacionalização, numa altura em que a empresa já prevê a necessidade de duplicar a produção para responder à procura.

Emergentes florescem na Apparel Sourcing

A feira parisiense dedicada ao sourcing de vestuário está a ser cada vez mais procurada pelas pequenas séries e, além dos grandes produtores, há mercados emergentes que têm vindo a assumir protagonismo, como é o caso do Sri Lanka.

Mais vistas