Vestuário

Início Notícias Vestuário

Portugal brilha na Première Vision

Numa organização conjunta do CENIT - Centro de Inteligência Têxtil e da ASM – Associação Selectiva Moda, já anunciada no mês passado (ver Portugal...

Pressão das marcas fomenta abusos laborais

Muitas marcas e retalhistas estabelecem códigos de conduta que os seus fornecedores devem seguir. Contudo, segundo um novo relatório da Human Rights Watch, as práticas negociais das marcas e retalhistas conduzem a abusos laborais na cadeia de aprovisionamento.

Olmac vence na diversificação

Começou pelos pijamas, mas a leitura do mercado levou a empresa fundada por Olímpio Miranda a acertar as agulhas para o vestuário técnico, num percurso de quase 40 anos que a colocou como uma referência incontornável para uma carteira de clientes onde constam marcas como a Mammut e a Fjällräven.

Ética ensombra Myanmar

A indústria de vestuário de Myanmar tem ainda um longo caminho a percorrer antes de se tornar sustentável, de acordo com um novo estudo, que afirma que os trabalhadores do país ainda são privados dos direitos humanos e laborais internacionalmente reconhecidos.

Há ainda vida offline

É uma realidade quase contraditória: apesar do forte crescimento do comércio eletrónico desde os anos 1990, a procura por espaços físicos continua a alimentar o comportamento de compra dos consumidores. E, ainda que as compras online estejam cada vez mais simples e sejam continuamente aprimoradas, em muitos produtos, a preferência continua a pender para a versão mais tradicional, isto é, local e offline.

Sonicarla dá mais um passo na certificação

A especialista em seamless está investida em fazer de 2018 o seu ano, preparando-o ao longo de 2017 com o investimento de um milhão de euros em novos teares, a colaboração com o Departamento de Engenharia Têxtil da Universidade do Minho e, esta semana, com a certificação STeP by Oekotex.

Uomm: coisas de homem

O têxtil faz parte do código genético de Paula Costa Branco, para quem a criação de uma marca de roupa interior masculina foi um «caminho natural». A Uomm foi apresentada no final do ano passado e oferece, entre cliques, básicos de qualidade com linhas minimalistas.

A chegada da leisurée

Nos últimos anos, mulheres de todos os grupos etários – e, sobretudo, as pertencentes à geração milénio ou Y – têm vindo a priorizar o conforto no vestuário e calçado. O mercado da lingerie sentiu também o impacto desta nova atitude feminina e as propostas foram chegando às gavetas. Em 2016, porém, é o próprio termo que merece uma atualização – a lingerie deu lugar à leisurée, cedência motivada, claro está, pelo boom do athleisure.

Um mercado de oportunidades

O crescimento da moda infantil superou já o da moda feminina e masculina, de acordo com os dados mais recentes – uma informação séria para as marcas que, afinal, só querem entrar nas brincadeiras dos petizes.

Tricotagem 3D no horizonte da Orfama

A produtora de malhas fully fashion tem programado o investimento, ainda este ano, em teares com tricotagem integral da Shima Seiki. A aposta tecnológica complementa a estratégia da Orfama, que se tem empenhado na seleção de clientes vocacionados para produtos de maior qualidade.

Mais vistas