Vestuário

Início Notícias Vestuário

Moda rápida não abranda

A popularidade dos retalhistas fast fashion, como Forever 21, H&M e Zara, alterou a forma como os consumidores fazem compras numa base global. E, de acordo com um novo estudo, a continuidade da expansão destes conceitos vai provavelmente colocar pressão adicional sobre o retalho especializado nos EUA.

Under Armour ganha à Adidas

O gigante alemão do equipamento desportivo perdeu a segunda posição no mercado de sportswear dos EUA em 2014, tendo sido ultrapassado pela rival americana Under Armour, de acordo com os dados divulgados por Sterne Agee e SportScanInfo no início de janeiro.

Negócio em tamanho grande

Os retalhistas e designers americanos veem agora potencial para crescer no mercado do vestuário feminino de tamanhos grandes, após novos dados revelarem que as vendas neste segmento de mercado aumentaram 5% em termos anuais.

A morte fica-lhes tão bem

Uma exposição em Nova Iorque mostra a evolução do vestuário de luto ao longo dos tempos, com vestidos, joalharia, chapéus e os jornais da altura a fazerem o retrato de como se vivia o período de luto e se preparava o futuro depois da morte de um ente querido.

Texprocess anuncia novidades

Os sistemas CAD 3D e Product Lifecycle Management são duas tecnologias que estão a revolucionar o sector do vestuário e os fornecedores destes sistemas já estão a postos para a feira de Frankfurt agendada para maio, procurando apoiar retalhistas, marcas e fabricantes de vestuário.

Next em boa forma

A retalhista de moda deixou antever perspetivas mais positivas para o mercado do retalho no Reino Unido face ao sólido aumento nas vendas de Natal, especialmente no canal online, sem que tenha recorrido aos descontos vistos em diversas ofertas comerciais concorrentes.

Ventos de mudança na Gucci

A dança de cadeiras contínua a bom ritmo nas casas de luxo. Em resposta à queda das vendas da Gucci, Patrizio di Marco e Frida Giannini foram impelidos a abandonar a liderança da marca de moda pertencente ao grupo Kering, que ainda não encontrou substituto para a direção criativa.

Made in China” não convence

Embora cada vez mais marcas ocidentais de luxo, como a Prada, recorram à produção feita na China, nem todos estão convencidos das suas virtudes, sobretudo os designers mais reputados do país, que recorrem a Itália na hora de selecionar as matérias-primas e a confeção mais delicada.

Nike aposta nas mulheres

O gigante do desporto norte-americano está embrenhado na “tremenda energia” que está a verificar-se no vestuário desportivo feminino e acredita que existe uma oportunidade significativa para a empresa crescer ainda mais neste segmento de mercado.

Retalho em altos voos

Os aeroportos e as estações de comboio são os locais de eleição para um número cada vez maior de pontos de venda, servindo os viajantes que querem fazer compras em movimento e as marcas que possuem como alvo um público global.

Mais vistas