Vestuário

Início Notícias Vestuário

Marzotto recupera Boss

O gigante italiano de têxteis e vestuário Marzotto adquiriu recentemente ações da Hugo Boss no valor de 500 milhões de euros, aproveitando a saída gradual da firma de investimento Permira, para assim obter uma percentagem substancial do grupo de moda alemão que já foi seu.

Moda em realidade virtual

Rebecca Minkoff foi uma das designers a adotar esta nova orientação digital na semana da moda nova-iorquina. Em parceria com a empresa de realidade...

Kering com altos e baixos

O grupo proprietário da Gucci anunciou que a revitalização da marca sob nova liderança é prioridade para 2015. O CEO Francois-Henri Pinault afirmou ainda que o grupo não fará aquisições este ano, preferindo concentrar-se em levar as vendas das suas marcas de luxo a bom porto.

Mercado do luxo em retração

Em 2014, o sector dos artigos de topo de gama encolheu na China. Segundo um novo estudo da Bain & Company, o declínio – o primeiro que foi detetado – é atribuído à campanha chinesa de combate à corrupção, ao abrandamento do crescimento económico e à evolução dos gostos dos consumidores do país.

Hilfiger lança showroom digital

A Tommy Hilfiger lançou em janeiro um showroom de vendas digitais na sua sede global em Amsterdão, que a marca de moda reivindica irá «revolucionar» a experiência de vendas para os retalhistas, oferecendo-lhes «uma abordagem de compra mais envolvente e integrada».

Tecnologia que entusiasma

A inovação nos materiais e no desempenho do vestuário de outdoor está em crescendo. Salt Lake City foi a anfitriã deste ano da Outdoor Retailer, onde retalhistas, fabricantes, fornecedores e profissionais do sector de desportos de inverno reuniram-se para discutir os mais recentes produtos e tecnologias.

Multimarcas invadem a China

Dentro do panorama do retalho do Império do Meio existe uma nova dinâmica em torno do formato multimarca, impulsionada pela procura de uma nova geração de consumidores chineses. Referências internacionais como Galeries Lafayette e 10 Corso Como já estabeleceram lojas âncora nas principais cidades.

Roupa com pernas para correr

A postura mais promocional no vestuário de desporto/lazer, a racionalização do espaço em loja e um impulso das margens brutas no segundo semestre - resultante da queda no preço do algodão -, estão entre os principais fatores que os analistas acreditam que irão moldar o mercado de vestuário dos EUA em 2015.

Idade maior

O ano de 2015 começou com as mulheres mais velhas a ocupar lugares de destaque nas campanhas publicitárias de moda. Será que esta tendência veio para ficar?

Vestuário em ascensão

O vestuário “made in Portugal” é cada vez mais procurado nos mercados externos, segundo os dados divulgados pela Anivec/Apiv, que aponta para um crescimento de 9,5% das exportações nacionais deste tipo de produto em 2014, alicerçado no know-how e bom serviço prestado pelas empresas do sector.

Mais vistas