Início Notícias Tecnologia

CeNTI promove eletrónica flexível

O Centro de Nanotecnologia e Materiais Técnicos, Funcionais e Inteligentes é a única entidade portuguesa envolvida no projeto europeu Smartees2, que pretende acelerar a transição tecnológica e digital da indústria com base na eletrónica flexível, fornecendo às empresas serviços como testagem e produção de artigos eletrónicos.

[©CeNTI]

Lançado em janeiro de 2020 e com término previsto para dezembro de 2022, o projeto, com uma dotação orçamental de 8 milhões de euros, conta com 14 entidades de nove países europeus, entre os quais o CeNTI. De acordo com o comunicado do centro português, «são já quase meia centena as empresas que têm acesso direto a um conjunto alargado de serviços de valor acrescentando, que vão desde a testagem e manufatura de produtos eletrónicos, suporte ao desenvolvimento até formação».

O projeto nasceu com os objetivos de facilitar o acesso a inovação digital, criar serviços de elevado valor para as empresas e construir uma rede pan-europeia sustentável de centros de inovação digital na área de eletrónica flexível e vestível, constituída por pequenas, médias e grandes empresas, start-ups, aceleradoras, investigadores e investidores, para conjugar esforços e alavancar novas ideias no panorama empresarial.

«Durante o decorrer da primeira fase, as empresas podiam concorrer a oportunidades financiadas pelo projeto para usufruir desses serviços. Atualmente, estão a ser apoiadas 46 empresas que se encontram a beneficiar dos referidos serviços para desenvolver produtos inovadores. Prevê-se que, no pós-projeto, as empresas possam recorrer ao Marketplace, criado no projeto e que será gerido pela entidade European Flexible and Wearable Electronics Association, para conseguirem aceder a estes serviços a um preço justo e competitivo», explica José Silva, Printed Electronics Team Leader do CeNTI.

Além de sensibilizar e de captar empresas que pudessem ser abrangidas, o CeNTI tem participado na gestão de projetos de curta duração que são suportados financeira e tecnologicamente pelo projeto. «Tem também assegurado o apoio tecnológico ao desenvolvimento de novos produtos, que integrem a eletrónica flexível, bem como a preparação, recolha e centralização de materiais educacionais para aplicação em serviços de capacitação e educação das ‘Innovative Companies’ (as empresas abrangidas pelo programa)», indica o comunicado do CeNTI.

Inovação a toda a linha

A eletrónica flexível está presente em várias áreas, do automóvel à saúde e bem-estar, e permite tornar os objetos inteligentes, conferindo-lhes propriedades e funcionalidades únicas e garantindo a partilha de informação entre os objetos e o utilizador.

[©CeNTI]
No catálogo do Marketplace do Smartees2 existem diferentes tipologias de soluções tecnológicas no âmbito da eletrónica impressa, fotovoltaicos orgânicos, ecrãs flexíveis e iluminação eletroluminescente. Atualmente, oferece 150 serviços, que podem ser classificados em 23 produtos, 44 protótipos ou 88 serviços técnicos.

A oferta neste Marketplace desenvolvida pelo CeNTI inclui, segundo a informação disponibilizada no website do Smartees: sistemas de eletroluminescência obtidos por tecnologias de impressão, que podem ser usados para decoração ou informação; sistemas de aquecimento impressos; eletrónica integrada em silicone; sensores impressos para integração em materiais compósitos; sensores capacitivos impressos para integração em substratos flexíveis; têxteis inteligentes, com materiais inteligentes e componentes eletrónicos integrados em estruturas têxteis por laminação e tecnologias de impressão; e fibras tricomponentes para geração de energia e sensorização.