Início Arquivo

CFDA distingue criadores

Os criadores Thom Browne, Phillip Lim, Riccardo Tisci, Oscar de la Renta e da Proenza Schouler, para além de Hillary Clinton, foram amplamente ovacionados na cerimónia de entrega dos prémios anuais do Council of Fashion Designers of America (CFDA), que decorreu em Nova Iorque no passado dia 3 de junho. Hillary Clinton entregou a Oscar de la Renta o Founders Awards do CFDA, mas o criador referiu no seu discurso que a ex-Primeira Dama pode receber um prémio ainda maior, afirmando que será a próxima presidente do país – uma perspetiva que agradou à plateia, que acolheu a ideia com um enorme aplauso. Política à parte, alguns dos maiores nomes da indústria americana e internacional da moda foram galardoados pelo seu talento. Jack McCollough e Lazaro Hernandez, a dupla da marca Proenza Schouler, foram considerados os melhores designers de vestuário de senhora do ano, um prémio anunciado por Kerry Washington, vestida por Jason Wu, enquanto Thom Browne foi considerado o melhor designer de vestuário de homem. Philip Lim foi galardoado no segmento dos acessórios e Riccardo Tisci, da Givenchy, foi considerado o melhor designer internacional, num prémio anunciado pela atriz Jessica Chastain, vestida num vestido sem alças preto, pelo joelho, com a etiqueta da casa de moda francesa. Vera Wang recebeu o prémio carreira Geoffrey Beene das mãos do seu antigo patrão Ralph Lauren. A jovem atriz Hailee Steinfeld, usando um top curto e uma saia pelo joelho de Suno, e Douglas Booth entregaram os prémios Swarovski para os talentos emergentes – Pamela Love venceu para os acessórios, a muito surpreendida dupla Erin Beatty e Max Osterweis, da Suno, levou para casa o prémio na área da criação de vestuário de senhora e Dao-Yi Chow e Maxwell Osborne, da Public School, ganharam no vestuário de homem. Os vencedores dos prémios Swarovski irão receber um generoso apoio financeiro da empresa, conhecida pelos seus produtos em cristal e aplicações para moda. Colleen Atwood, vencedora de três Óscares, foi laureada pelos seus figurinos no cinema e Tim Blanks venceu o prémio de jornalismo Eugenia Sheppard. Mas as atenções estiveram centradas tanto nos acontecimentos em palco como no público, com os designers e os seus convidados manequins e estrelas de Hollywood a fazerem deste um evento de passadeira vermelha que rivaliza com a época de entregas de prémios em Los Angeles. As cores foram mantidas ao mínimo, com o preto, branco e uns brilhos quase neutros (em prata ou dourado creme) a serem as afirmações de cor mais populares durante a noite. Francisco Costa, da Calvin Klein, vestiu a convidada Rooney Mara num vestido preto cortado a laser, enquanto Karolina Kurkova veio com Michael Kors e usou um fato de calções em tom de prata com brilho. A outra convidada de Kors, Cody Horn, vestiu um minivestido prata com sobreposição de uma saia preta com cauda. Erin Wasson foi convidada de Alexander Wang e usou um vestido branco geométrico com painéis transparentes. Hilary Rhoda apresentou-se num vestido Helmut Lang em preto e branco com comprimento ligeiramente abaixo do joelho, num estilo também exibido por Candice Swanepoel, em Prabal Gurung. Kate Mara usou um Dolce & Gabbana preto e Olivia Palermo brilhou num vestido creme com saia até ao joelho com franjas de Dennis Basso. Os vestidos sem alças foram populares junto de Linda Evangelista, em Oscar de la Renta, e Lily Aldridge, numa criação da The Row. Já Jessica Stam mostrou não ter medo da cor, usando um minivestido amarelo de Rebecca Minkoff e Sofia Vergara vestiu um vestido verde Hervé L. Leroux, complementado por um exuberante colar em diamantes e esmeraldas de Lorraine Schwartz, de quem foi a convidada.