Início Notícias Têxtil

Chargeurs, a rainha da entretela

A Chargeurs Fashion Technologies, segunda maior produtora de entretelas do mundo e divisão do grupo epónimo francês, comprou, por 66 milhões de euros, o negócio de entretelas da Precision Custom Coatings, uma operação-chave no âmbito da sua estratégia de expansão nos EUA e Ásia.

A transação deverá ser concluída até ao final do corrente ano. «Esta aquisição transformativa e preventiva, cuidadosamente preparada para uma integração bem-sucedida, desempenha o papel de “game changer” junto de uma base de clientes de alto nível que vai do luxo à moda rápida. Ela cria um campeão mundial poderoso e icônico na Europa, América e Ásia», afirmou o presidente e CEO do grupo Chargeurs, Michaël Fribourg. «A nova unidade oferecerá, aos seus clientes, soluções integradas que respondam às necessidades crescentes de performance técnica e operacional. Fiel à sua disciplina constante e diferenciada, a Chargeurs implementa com sucesso e continuará a acelerar sua estratégia de desenvolvimento e consolidação em nichos de elevado valor acrescentado», garantiu Fribourg.

Michaël Fribourg e Angela Chan

Esta aquisição – a maior até à data – expandirá o negócio para novas geografias e categorias de vestuário, incluindo vestuário exterior, roupa de alta performance e athleisure, assim como roupa interior.

A PCC Interlining é líder em inovação de materiais de performance e entretelas técnicas destinadas à moda e aos novos atores mundiais da moda rápida nos EUA e na Ásia. Por seu lado, a Chargeurs Fashion Technologies trabalha, atualmente, com marcas de moda de luxo, pronto-a-vestir e moda rápida como a Chanel, Gucci, Hermès e Uniqlo.

Recém-nomeada diretora-geral mundial da Chargeurs Fashion Technologies, Angela Chan, será responsável pela supervisão da expansão global da empresa. «Estou entusiasmada por levar a Chargeurs Fashion Technologies para um novo capítulo na sua história, consolidando uma atividade de nicho que exige o equilíbrio certo entre velocidade, tecnicidade, diferenciação e especialização», revelou Chan. «Graças à excelente capacidade de adaptação da PCC, vamos oferecer soluções globais que permitirão aos líderes da indústria da moda transformar o negócio, voltado especialmente para um modelo de cadeia de aprovisionamento em tempo real» explicou a diretora-geral mundial da Chargeurs Fashion Technologies.

Fundada em 1987, a PCC Interlining encontra-se hoje entre os cinco líderes mundiais de entretelas.  Esta área de negócio da empresa tem operações nos EUA e na Ásia e oferece uma vasta gama de entretelas em tecido, malha e não-tecido, tanto fusíveis como costuradas.

A aquisição compreende a oferta de ações da PCC Asia e um acordo de ativos do negócio de entretelas da PCC USA. A PCC regista um volume de negócios superior a 80 milhões de dólares (cerca de 68,6 milhões de euros), 90% do qual no continente asiático, e emprega 300 pessoas em 10 países.

A combinação das duas empresas representa uma faturação de cerca de 200 milhões de euros e, para o grupo Chargeurs, de 600 milhões de euros. A objetivo do grupo francês é atingir os mil milhões de euros em 2022.

O motor do negócio

O grupo Chargeurs revelou uma nova dinâmica desde que decidiu centrar-se em atividades de nicho de grande valor acrescentado: a lã penteada para o sector do luxo, os suportes em têxteis técnicos para o mercado publicitário, os filmes de proteção e as entretelas. Esta última, sob a égide da Chargeurs Fashion Technologies, a mais importante das suas quatro divisões, registou um volume de negócios de 131,2 milhões de euros em 2017 (533 milhões de euros no total).

Antes desta aquisição nos EUA, o grupo francês empregava um total de 1.500 pessoas distribuídas por nove unidades industriais – uma das quais a histórica La Lanière de Picardie, na qual investiu 15 milhões de euros nos últimos anos –, 18 filiais e oito escritórios comerciais no mundo. O portefólio de clientes contabiliza mais de seis mil, 70% dos quais são internacionais.