Início Notícias Mercados

Chic só em outubro

O salão de moda internacional previsto para 25 a 27 de agosto foi adiado devido à atual situação pandémica na China. O certame está agora agendado para 9 a 11 de outubro, uma vez que a prioridade da organização é a segurança de todos os envolvidos e uma participação eficiente no certame.

[©Chic Shanghai]

«Como o ponto de encontro mais importante para a indústria da moda na China, a segurança de todos os expositores e visitantes da Chic é nossa maior prioridade. Por este motivo, decidimos adiar a próxima edição em Xangai para outubro, a fim de apoiar as medidas de combate à pandemia e permitir que todas as partes interessadas participem com segurança e eficiência», justifica Chen Dapeng, presidente da Chic e da Associação Nacional de Vestuário da China.

Em vez de acontecer em agosto como planeada originalmente, a principal feira de negócios de moda e lifestyle da Ásia estará de regresso de 9 a 11 de outubro, obedecendo aos critérios rigorosos regulamentados de segurança e higiene. As cerca de 500 marcas registadas para a Chic de agosto vão apresentar as tendências do mercado aos visitantes profissionais somente em outubro numa área de 62 mil metros quadrados. Entre os nomes confirmados encontram-se players da indústria como a Jintianshi (menswear), a Vini Bespoke (menswear), a Zaijiu (womenswear) e a Cofna (childrenswear).

Além do espaço físico, a organização da Chic oferece ainda opções híbridas e digitais para que os expositores possam revelar as novidades em diversos formatos. A ferramenta de matchmaking individual está disponível antes e depois da feira, bem como diretamente no local.

Os 60 mil visitantes esperados para o certame podem igualmente acompanhar os seminários e workshops referentes a tópicos da atualidade, nomeadamente “Recognition and new opportunities of new retail in AI Fashion” e ainda “2021 Maker of Silk Road & Innovation of Design Infinity – The Innovation and Entrepreneurship Competition of China Textile & Apparel SME”.

Duas localizações

De acordo com a organização, a Chic é uma plataforma importante para o mercado consumidor da China, uma vez que o certame reúne regularmente os players da indústria tanto em Xangai, em outubro, como um mês depois na edição de Shenzhen.

[©Chic]
«Como a capital da moda da China, Xangai está há muito tempo estabelecida entre os centros internacionais da moda. Com a edição adicional da feira na cidade de Shenzhen, a Chic está a abrir mais acessos aos clusters da moda e retalho nas regiões de crescimento do Sul da China, Hong Kong e Macau. As participações internacionais, por exemplo da Itália, estão concentradas nesta edição Chic», refere a organização.

O mercado chinês continua a evoluir positivamente, com as vendas a retalho de bens de consumo a registarem um aumento de 23% na primeira metade do ano e um crescimento anunciado de 13,9% para o segundo trimestre. A tendência do premium continua a prosperar, alimentada pela crescente classe média chinesa, que irá representar 65% das famílias em 2027.

Depois da Chic Shanghai em outubro, a próxima edição do salão de moda decorrerá de 3 a 5 de novembro em Shenzhen.