Início Arquivo

China na mira da Asos

Os resultados da Asos antes de impostos aumentaram 19% para os 25,69 milhões de libras, enquanto as vendas no retalho subiram 34% para os 352,3 milhões de libras. No Reino Unido, as vendas aumentaram 26% para os 137,6 milhões de libras com as vendas internacionais a crescerem 39% para os 214,7 milhões de libras. «A dinâmica é forte e continuamos otimistas na nossa perspetiva para 2012/13, à medida que prosseguimos o nosso caminho para nos tornarmos no destino número um de moda on-line ao nível mundial para os consumidores de vinte e poucos anos», revelou o Nick Robertson, CEO da Asos. «A nossa expansão internacional progride e a nossa ambição de mil milhões de libras de vendas para o grupo está firmemente nas nossas perspetivas», acrescentou A empresa conta agora com equipas locais nos seus cinco principais mercados-alvo, Reino Unido, EUA, Austrália, França e Alemanha, e como resultado está a registar um forte crescimento nesses países. A Asos planeia agora concentrar-se em países “táticos”. Já possui websites específicos para Itália e Espanha e na linha de mira tem a Rússia e a China. «A expansão para a China é uma parte integrante da nossa estratégia de sermos um retalhista verdadeiramente global. Concluímos uma revisão em profundidade do mercado chinês, incluindo a base de clientes, o uso de internet e os média sociais, logística e opções de entrega, bem como aprovisionamento e armazenamento do produto», explicou o CEO. Com o lançamento previsto no início do próximo exercício financeiro, o modelo operacional chinês será diferente do resto das atividades internacionais da Asos e contará com uma plataforma tecnológica independente, centro de distribuição local de terceiros, soluções de entrega e formas de pagamento locais, e uma maior equipa multidisciplinar no país. «Isso dar-nos-á a plataforma certa para proporcionarmos uma proposta sob medida para os nossos clientes chineses e para maximizarmos o potencial de longo prazo deste mercado emocionante», justificou Nick Robertson. Inicialmente, a Asos vai oferecer cerca de 10% da sua gama de produtos na China, que irá expandir à medida que o negócio cresce. Por seu lado, o website russo acaba de ser lançado e o aprovisionamento é feito diretamente do Reino Unido.