Início Arquivo

Chineses compram Todd&Duncan

A empresa têxtil escocesa Dawson International Plc acordou a venda do seu negócio de fiação de caxemira Todd&Duncan a um dos seus fornecedores chineses, sete meses depois das negociações terem sido iniciadas. A empresa de fibras Ningxia Zhongyin Cashmere Company Limited vai pagar 13,5 milhões de libras (15,75 milhões de euros) pelos bens, propriedade intelectual e stock da fiação, que será rebaptizada Todd&Duncan Limited. A Todd&Duncan e os seus 200 funcionários vão continuar na unidade de produção da empresa, sedeada em Kinross, na Escócia. Como parte do negócio, o director-executivo da Dawson, Andy Bartmess, irá exercer funções de consultoria para a Zhongyin por um período até 18 meses. «Este negócio representa um resultado positivo para todas as partes», afirmou Bartmess. «A Zhongyin está empenhada em produzir fio de caxemira a partir de uma base de produção escocesa e mantendo uma força de trabalho escocesa. A Todd&Duncan tem vindo a abastecer-se, ao longo de muitos anos, de fibras de caxemira da melhor qualidade na Zhongyin e tem muito boas relações de trabalho com a empresa. A combinação com a Zhongyin deverá reforçar a posição competitiva da Todd&Duncan». A Todd&Duncan produz fios de elevada qualidade usados por marcas como Prada, Gucci, Ermenegildo Zegna, Donna Karan, Polo Ralph Lauren e Burberry. Abastece-se de matérias-primas sobretudo na China e exporta cerca de 60% dos seus produtos para o mercado europeu. Contudo, o negócio tem enfrentado condições de comércio difíceis nos últimos anos, devido ao aumento dos preços das matérias-primas e à intensa concorrência na Europa. Em 2008, a fiação de caxemira registou um prejuízo operacional de 0,5 milhões de libras, para um volume de negócios de 22,2 milhões de libras. Nos termos do negócio, a divisão de malha da Dawson, baptizada Barrie, concordou em abastecer-se, em parte, na Todd&Duncan nos próximos quatro anos. E o negócio Forte da Dawson, sedeado nos EUA, irá colocar obrigatoriamente um mínimo de encomendas de vestuário à Zhongyin, também por um período de quatro anos. Os resultados da venda da Todd&Duncan serão usados para reduzir os empréstimos da Dawson’s International, para que a Dawson se possa concentrar nos restantes negócios. A empresa afirma também que pretende «adquirir negócios adicionais que partilhem as nossas forças estratégicas no design, desenvolvimento de produto e gestão da cadeia de aprovisionamento». Em Maio, a Dawson registou uma quebra de 14% no volume de negócios do primeiro trimestre, para os 3 milhões de libras, e revelou que antecipa vendas mais baixas para 2009.