Início Notícias Tecnologia

Cientistas criam seda fresca mesmo ao sol

Com recurso a uma técnica de processamento com nanopartículas, investigadores da China e dos EUA criaram, em conjunto, um tecido de seda que mantém o utilizador mais fresco do que o meio ambiente, mesmo quando exposto diretamente à luz solar.

[©Wikipedia Commons]

Num artigo publicado no jornal Nature Nanotechnology, os cientistas revelaram como, através de uma estratégia de design de ligação molecular e métodos de revestimento escaláveis, esta seda nanoprocessada pode estar 3,5 º Celsius abaixo da temperatura ambiente durante o dia.

A seda modificada é capaz de refletir a maior parte da luz solar e irradiar o calor. Esta seda é, alegadamente, o primeiro têxtil desenvolvido que se mantém mais frio do que o ar envolvente quando está à luz do sol.

Os investigadores – Jia Zhu, da Universidade de Nanjing, na China, e Shanhui Fan, da Universidade de Stanford, nos EUA, e os seus colegas – também verificaram que esta seda, quando colocada sobre uma superfície que simula a pele, mantém o utilizador 8 ºC mais fresco sob luz direta do sol do que a seda natural e 12,5 ºC mais fresco do que o algodão.

Shanhui Fan [©Stanford University]
«Uma pessoa que usa esta seda nanoprocessada num ambiente de exterior está essencialmente a usar o seu próprio ar condicionado», afirma Shanhui Fan em entrevista ao The Naked Scientists.

«Antecipamos que esta estratégia de adaptar matérias-primas naturais através de processos convenientes e escaláveis podem não só permitir uma abordagem sustentável com poupança de energia à gestão térmica pessoal, mas também inspirar novos caminhos para o desenvolvimento de materiais e dispositivos para arrefecimento passivo para reduzir o consumo de energia», indicaram os investigadores no artigo do Nature Nanotechnology.

[©Nature Nanotechnology]
A seda reformulada é composta por fibras embebidas com nanopartículas de óxido de alumínio que refletem as ondas ultravioletas da radiação solar. Na parte final das suas experiências, os cientistas desenvolveram uma camisa de manga comprida com esta seda e pediram a um voluntário para a usar, mantendo-se ao sol. Imagens de infravermelhos revelaram que a camisa se manteve fresca. Imagens de infravermelhos semelhantes captadas de voluntários a usarem camisas feitas de seda natural ou de algodão mostraram que estes tecidos aqueceram.

Esta seda é confortável ao uso, com boa respirabilidade e pode ser lavada e seca repetidamente sem se desfazer, salientam os investigadores. O tecido foi pensado para manter as pessoas frescas mesmo quando estão no exterior e expostas ao sol.