Início Arquivo

CITEVE caracteriza estamparia

Em Portugal, no ano de 1999, produziram-se cerca de 130 milhões de metros quadrados de estampados, utilizados essencialmente para têxteis-lar e vestuário, e foram estampadas cerca de 30 milhões de peças. Estas são duas das conclusões retiradas da análise aos resultados do estudo de caracterização do subsector de estamparia português, através de 11 indicadores, levado a efeito pela Unidade de Tinturaria, Estamparia e Acabamentos do CITEVE. A amostra utilizada representa cerca de 85% da produção de estampados a nível nacional, sendo constituída por 27 estamparias, das quais 15 são estamparias a metro e 13 estamparias peça a peça. O estudo teve como base um inquérito realizado junto daquelas empresas, de onde resultou um conjunto de indicadores, dos quais se destacam a produção anual de estampados, matéria prima, grupo de corantes, técnicas de estamparia, largura e gramagem média do artigos, número de cores, metragem média, número de peças estampadas e número de máquinas de estampar. Das conclusões deste estudo, sobressai ainda a constatação de que os tecidos em têxteis-lar e malhas em vestuário são as principais matérias-primas, de que existe maior variedade de fibras em estamparia peça a peça e de serem utilizadas quase exclusivamente pastas pigmentares. No tocante aos quadros, os rotativos predominam na estamparia a metro, enquanto os planos prevalecem na estamparia peça a peça. Pode conhecer melhor este estudo, fazendo o seu download no site do Portugal Textil.