Início Notícias Marcas

Com a cabeça na Caia

São mais de 26 mil, entre clientes e curiosos, os seguidores da marca portuguesa no Facebook. Fãs digitais que moram aquém e além fronteiras e que, quando na areia da praia, não descuram o conforto. Espanha, Itália, Alemanha, França e Dubai são alguns dos destinos internacionais da Caia, a marca de almofadas de praia com lugar ao sol nos kits de verão desde 2012.

«O nosso produto não precisa de experimentação e, por isso, vende-se muitíssimo bem online», começa por explicar Inês Fortunato, fundadora da Caia, ao Portugal Têxtil. No entanto, a marca tem um showroom em Lisboa, que funciona por marcação e faz revenda para mais de 30 lojas de norte a sul do país.

Às lojas nacionais somam-se também pontos de venda no estrangeiro, sendo que, no website da marca, é possível conhecer o mapa-múndi da Caia – Espanha, Genebra (Suíça), Fortaleza (Brasil), Singapura, Toronto (Canadá), Austrália e Dubai têm à venda, entre lojas online e espaços físicos, as almofadas de praia “made in Portugal”.

«Apaixonada pelo sol e pela praia, conhecedora e, na maior parte dos casos, fã das propostas do mercado para o lazer estival com os pés na areia», Inês Fortunato não conseguia encontrar almofadas que a satisfizessem. «As “almofadas” de praia disponíveis no mercado não respondiam às minhas necessidades: as de areia não eram práticas nem confortáveis e as insufláveis não eram resistentes nem tão pouco interessantes do ponto de vista estético», analisa.

Com base nestas conclusões, surgiu a proposta da Caia, «que disponibiliza almofadas de praia diferentes de todas as outras», em 25 padrões e preços entre os 19,90 e os 24 euros.

Com mais de cinco mil encomendas nos meses de verão – que chegam de países como Espanha, Itália, Alemanha, França e Dubai –, a marca de almofadas de praia em algodão com enchimento 100% poliéster está no seu quinto verão e, já com alguma segurança, decidiu mergulhar numa nova gama de produtos. «Para além das almofadas, lançámos uma edição limitada de 20 clutches, um acessório bastante prático para levar o essencial para a praia e fazer conjunto com a Caia», revela Inês Fortunato.

No futuro, a fundadora pretende «reforçar e estabelecer novas parcerias ao nível da distribuição do produto nacional e internacional», fomentando uma contínua troca de ideias. No campo do design, por exemplo, a Caia tem duas parcerias ativas. «Com a Irene Filipe, uma ilustradora que desenhou um estampado maravilhoso que resultou na Caia Irene. E, pelo terceiro ano consecutivo, com a Cantê [marca nacional de beachwear], através da qual é possível adquirir biquínis ou fatos de banho a condizer com a Caia Kemala, a Caia Eka e a Caia Rafi [almofadas da marca]», conta ao Portugal Têxtil.

Nem de férias a Caia se esquece das suas responsabilidades sociais. O projeto Caia Solidária, «uma campanha de responsabilidade social a pensar num mundo melhor, mais solidário e humanitário», iniciado em 2014, consiste «em selecionar, anualmente, uma instituição e doar 1 euro das receitas de cada almofada Caia Solidária», para além de «alertar para a temática em causa e divulgar ativamente como forma de consciencialização da sociedade para o problema», explica Inês Fortunato. Nos últimos anos, a marca nacional ajudou a Associação Laço e a Ajuda de Berço e, este ano, é a Comunidade Vida e Paz quem tem o apoio da Caia.