Início Arquivo

Comme Ça Du Mode para maiores de 25

Comme Ça Du Mode é a nova linha de vestuário para homem da Tetribérica, que acaba de lançar a sua segunda colecção (Outono-Inverno 2000/2001), e representa uma nova aposta no mercado nacional. O responsável pelo departamento criativo desta empresa de trading localizada no Porto, o designer Carlos Santos, apresenta mais uma alternativa às tradicionais linhas de vestuário para homem com mais de 25 anos, idade em que, na sua opinião, o consumidor masculino «atinge uma maturidade a nível de escolha de peças de vestuário». Neste contexto é realizada «uma inovação nas peças clássicas», tendo como linha de orientação a criação de artigos de qualidade sem incorrer na ostentação, vocacionada para uma classe média alta.

A Tetribérica nasceu em 1993, consolidando protagonismo no pouco explorado segmento da moda dirigida a anúncios publicitários. Inicialmente a empresa apresentava dois departamentos: uma divisão de Moda, responsável pela criação e produção de vestuário masculino destinado a multinacionais estrangeiras, nomeadamente a Zara ou a Springfield; e outra, de Moda e Publicidade, onde se realizava o fardamento e merchandising de grandes empresas, quer a nível nacional, designadamente a Telecel ou a TMN, quer internacional.

Não obstante o sucesso desta iniciativa, um projecto de primordial importância para Joaquim Moreira, que lidera a empresa, era o lançamento de uma marca própria. Depois de convidar Carlos Santos, despoletou este processo há pouco mais de um ano. Apresentando diversas linhas no Japão, esta nova marca é comercializada em corners sendo um evidente caso de sucesso.

A empresa negociou o nome da marca, apresentando como estratégia «desenvolver uma linha completa para homem e expandir o negócio para toda a Europa e América do Sul». Inicialmente, a principal linha de orientação será fortalecer a posição da marca no mercado nacional, estando também prevista a apresentação da colecção na Alemanha e na Holanda. Para já, não está previsto esta marca ter lojas próprias, encontrando-se disponível em corners próprios de lojas multi-marca instaladas em grandes superfícies comerciais.

As expectativas são as melhores: «Esperamos que a marca, num curto espaço de tempo, tenha impacto em Portugal», adianta Joaquim Moreira, para quem o projecto «é viável e tem qualidade, mesmo a nível de relação preço/qualidade». O empresário acrescenta que a iniciativa foi natural, dado existir no mercado nacional «um vazio a nível de marcas que se posicionem para um segmento médio alto».

Relativamente ao risco da concorrência no mercado, Joaquim Moreira faz transparecer alguma tranquilidade, considerando não haver «marcas ao nível que estamos a conceber, mas sim marcas diferentes com sucesso e dirigidas a um publico diferente». A marca Comme Ça Du Monde, tendo a criação e produção realizadas em Portugal, constitui uma clara evidência da boa capacidade da ITV nacional.