Início Arquivo

Como liderar no retalho de moda

Nunca, como agora, a fidelização dos clientes, conjugada com a eficiência das cadeias de fornecimento, tive a importância como a provocada pelo momento actual de recessão económica e de estagnação da procura. Conhecer o cliente, proporcionar-lhe uma experiência de compra única, oferecer-lhe o produto certo na hora exacta, ao mesmo tempo que é imprescindível a optimização dos custos da cadeia logística e a eliminação de stocks desnecessários é, desta forma, um desafio complexo que só organizações extremamente bem organizadas, ágeis e flexíveis conseguem alcançar. Tendo a agilidade como princípio orientador, os retalhistas de moda que melhor estão a “passar” pelo actual período, têm encontrado numa melhor previsão e reacção às tendências de consumo num melhor serviço aos clientes e numa resposta em tempo real aos eventos de mercado, os aliados perfeitos para a sua estabilidade e crescimento. Para responder a estes desafios, retalhistas de moda como a Zara e Mango ou marcas como a Nike e Burberry sustentam as suas posições competitivas em conceitos-chave. Quais? Compromisso com o cliente Comprometendo-se com o cliente, os retalhistas tentam cobrir com excelência aspectos como a procura, satisfação e retenção da sua base de clientes fiéis, quer através do cumprimento de expectativas (qualidade, actualidade, design, disponibilidade e vestibilidade), quer através da melhoria do serviço. Inteligência de mercado Através da aplicação sistemas de informação de gestão de venda sofisticados para a compreensão, análise e previsão das necessidades, gostos e comportamento do consumidor. Excelência na gestão de merchandising Através da combinação das ferramentas de inteligência de mercado, dos comportamentos de compra passados e com informações informais recolhidas no “chão” de loja, os retalhistas estarão em condições de planear centralmente a sua estratégia de marketing e vendas, ao mesmo tempo que optimizam a sua margem e a sua rotação de stocks. Excelência operacional Através de soluções que optimizem e simplifiquem processos demasiadamente manuais ou complexos, reduzam custos operacionais e maximizem as suas vantagens competitivas, os retalhistas de moda conseguirão acelerar o processo de lançamento de colecções (da ideia até ao consumidor final), tornando disponível o produto adequado no momento certo para ser adquirido pelos seus clientes. Organização em tempo real Através de processos e fluxos de informação integrados e em tempo real, a gestão das cadeias de retalho surge simplificada através de fontes únicas, fiáveis e “frescas” de dados, provenientes das operações internas, dos negócios junto dos consumidores, ou das cadeias de fornecimento que alimentam o fluxo físico de colecções e reposições para as lojas. Sistemas de Informação Através de plataformas e tecnologias de negócio escaláveis e baseadas nas melhores práticas do sector, os retalhistas podem assegurar os mais baixos custos de implementação, ao mesmo tempo que garantem uma maior adaptabilidade futura a custos de manutenção mais reduzidos. Podem concentrar os seus esforços na evolução do negócio e na optimização de processos, reduzindo o foco em aspectos tecnológicos e com a garantia de evolução respectiva. Actualmente, o portfólio de aplicações de negócio do maior fabricante mundial, a SAP, oferece soluções de rápida implementação e com um rápido retorno de investimento. Através de parceiros especializados na Indústria Têxtil, Vestuário, Calçado e Retalho de Moda, como é o caso em Portugal e Espanha da ábaco Consultores, as empresas de média dimensão podem aceder a muitas das vantagens que estão já a ser aproveitadas pelos principais líderes nacionais e mundiais do sector. "Gestão e Estratégia na Fileira Moda" é patrocinado por: