Início Destaques

Compete apoia quem cria valor

“Compete 2020 ao lado de quem cria valor” é o nome da conferência que o Compete organiza no próximo dia 7 de junho no Centro de Reuniões da FIL, no Parque das Nações, num programa que reúne grandes atores da indústria têxtil e vestuário como a Riopele, Flor da Moda, Petratex, e Calvelex.

O evento, segundo o Compete 2020, tem como objetivos «aproximar o programa dos agentes económicos e envolver os mesmos na concretização do objetivo estratégico do Compete 2020, reforçar de forma consolidada a competitividade das nossas empresas e estimular o máximo de investimento possível, um investimento que induza inovação a todos os níveis das empresas, mais exportações e com maior valor acrescentando, um maior emprego e o mais qualificado possível».

O programa, que ocupa o dia inteiro, terá início às 9h, com a intervenção do Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, e encerrará às 17h15, depois das intervenções de Jaime Andrez, presidente do Compete 2020, sobre “Desafios para o futuro”, e de Nelson de Souza, Secretário de Estado do Desenvolvimento e Coesão.

Contempla ainda quatro painéis de debate com empresários de diferentes sectores, sobre os temas “Vantagens Competitivas Sustentadas na Economia Global”; “Benchmarking: Melhores práticas de gestão empresarial”; “Experiências Integradas de Consumo e Diversificação de Mercados”; e “Importância das Marcas na Estratégia da Competitividade”.

No primeiro painel de debate estarão presentes representantes da Corticeira Amorim, da Symington Family Estates e da Cerealis, assim como Fortunato Frederico, presidente do grupo de calçado Kyaia, e José Alexandre de Oliveira, presidente da Riopele. A empresa têxtil, fundada em 1927, é atualmente uma das maiores empregadoras do sector, com 1.080 trabalhadores e um volume de negócios de 79,5 milhões de euros em 2015, segundo dados do jornal Expresso. Cerca de 98% dos tecidos que produz são para exportação, incluindo entre os seus clientes nomes como Max Mara, Giorgio Armani, Hugo Boss e Inditex.

Já o segundo painel, que irá incidir nas melhores práticas de gestão empresarial, conta com representantes do Grupo Cork Supply, da Grand Cruz Porto, da Mendes Gonçalves, da marca de calçado Nobrand e da empresa Petratex, liderada por Sérgio Neto. Conhecida pelas suas capacidades técnicas, como a tecnologia NoSew, que deu forma aos fatos de natação da Speedo, a Petratex é especialista na confeção de vestuário de moda e de desporto. Fundada em 1989, emprega atualmente 657 pessoas e tem como meta atingir os 100 milhões de euros de volume de negócios em 2019.

Para falar das “Experiências integradas de consumo e diversificação de mercados” estarão o chef José Avillez, João Soares, administrador da Herdade da Malhadinha Nova, João Miranda, presidente do Grupo Frulact, Sandra Correia, presidente da Pelcor, e César Araújo, presidente da Calvelex. Com cerca de 700 trabalhadores, três unidades produtivas e dois centros logísticos, a Calvelex exporta para mais de 100 países o vestuário de senhora de alta qualidade que produz.

O último painel debruça-se sobre a “Importância das marcas na estratégia de competitividade” e conta, para além de representantes da Imperial, Sogrape Vinhos, Waldemar Fernandes da Silva e Lemon Jelly, com a intervenção do presidente da Flor da Moda, João Sousa. Para além de produzir em private label, para marcas tão reputadas como Victoria Beckham e Paul Smith, a Flor da Moda está intrinsecamente ligada à marca Ana Sousa, lançada em 1992. Atualmente, a marca conta com 59 lojas em Portugal, Espanha, Luxemburgo, África do Sul e Suíça, sendo ainda distribuída em 310 lojas multimarca em todo o mundo.

A inscrição na conferência é gratuita mas obrigatória, podendo ser realizada através do website do Compete 2020 até 3 de junho.