Início Arquivo

Comprar por imitação

O Pinterest tem ainda de dar muitos detalhes sobre como pretende fazer dinheiro a partir do seu serviço social de partilha de imagens em rápido crescimento, mas isso não impediu outros de tentar capitalizar o rico catálogo de imagens de produtos deste serviço on-line. A Copious, uma start-up de comércio social, lançou uma nova versão do seu website que deixa os consumidores comprar muitas das carteiras, calçado e outros acessórios de moda que são partilhados diariamente pelos milhões de utilizadores do Pinterest. O Pinterest é apenas um dos vários serviços de media social on-line, que inclui igualmente o Twitter e o Facebook, com que o site da Copious se liga, permitindo aos consumidores criar uma montra on-line personalizada que muda tão frequentemente quanto a atualização do Facebook. A ideia é criar uma experiência de compras com base nas pessoas que cada um segue e nas suas ações, em vez de categorias estáticas de produtos. Em vez de procurar seleções pré-definidas de calçado ou camisolas, um visitante do site da Copious vê um mix de produtos constantemente em mudança, com base no que os amigos e bloggers que segue estão a partilhar ou comentar naquele momento. O resultado é uma experiência de compra que está em constante mutação, dando, supostamente, aos consumidores uma razão para estarem sempre a voltar. «A conversa está sempre em curso. É por isso que as pessoas vão ao Facebook diariamente, mas não voltam necessariamente à Amazon todos os dias», explica Jim Rose, cofundador e CEO da Copious. Misturar redes sociais com comércio eletrónico é uma oportunidade de negócio que as empresas têm vindo a perseguir há alguns anos, usando várias abordagens e com diferentes graus de sucesso. Grandes retalhistas como a JC Penney e a Nordstrom experimentaram montras no Facebook, mas fecharam-nas após as iniciativas terem gerado poucas vendas. Entretanto, uma nova geração de start-ups como a Fab.com, Beachmint e Oodle estão a trazer a sua própria visão para resolver o puzzle social-comércio. A Copious, que angariou 2,65 milhões de dólares (2,06 milhões de euros) em financiamento, é apoiada por alguns “business angels” de elevado perfil, incluindo os ex-executivos do Facebook Tim Kendall (agora na Pinterest) e Chamath Palihaptiya, assim como empresas de capital de risco como a Google Ventures. Mas Rose afirma que a empresa planeia angariar mais dinheiro este ano.