Início Arquivo

Confiança Têxtil Recupera

De acordo com os últimos dados do inquérito mensal de conjuntura à Indústria Transformadora, o índice de confiança têxtil recuperou 5 pontos (saldo de respostas extremas) em Maio face ao valor registado no mês anterior. Todavia, os dados relativos ao vestuário apontam para uma evolução exactamente oposta. Na base do aumento do optimismo têxtil estiveram as avaliações relativas à produção actual e à carteira de encomendas global com um crescimento de 5 e 11 pontos, respectivamente tendo atingido ambas o valor máximo desde o início da série em Abril do ano passado. Contribuíram também para este aumento as opiniões relativas aos stocks de produtos acabados já que registaram uma queda de 6 pontos. Pela negativa destaca-se apenas a produção prevista que caiu 3 pontos mantendo a tendência descendente iniciada no início do segundo trimestre. No vestuário o indicador de confiança mantém a instabilidade que o tem caracterizado desde o início do ano. De facto, os dados relativos a Maio apontam para uma nova contracção do índice de confiança (5 pontos) reflectindo as avaliações desfavoráveis da produção actual, da produção prevista e da carteira de encomendas interna e externa. Merecem apenas referência os stocks de produtos acabados uma vez que contribuíram para atenuar a queda do indicador, dado que registaram uma queda de 2 pontos face ao mês anterior. Os dados agregados (têxtil e vestuário) reproduzem a evolução do vestuário apontando para uma ligeira contracção do índice do CENESTAP no último mês e para a manutenção da instabilidade do indicador neste ano.