Início Arquivo

Consumidores mais confiantes

Em termos globais, de acordo com os dados de julho da Nielsen, a Indonésia continua a ser o mercado consumidor mais otimista, seguida pelas Filipinas, que empurrou a Índia para o terceiro lugar. Portugal manteve a sua posição como o mercado consumidor mais pessimista na pesquisa. A Hungria e a Itália empataram na segunda posição entre os mercados mais pessimistas. Por sua vez, a confiança do consumidor na China encabeçou a listagem das maiores economias do mundo, com a leitura a subir para 110 pontos no segundo trimestre, dos 108 pontos registados no primeiro trimestre, o que indica um aumento da disposição para gastar em bens de consumo e serviços. A leitura mais recente também igualou a de há um ano atrás. Uma leitura abaixo dos 100 pontos significa que os consumidores estão pessimistas sobre as suas perspetivas, enquanto uma leitura acima dos 100 pontos sinaliza otimismo. A Nielsen divulgou que a confiança dos consumidores diminuiu em 14 dos 29 países europeus, à medida que continuaram os cortes nos orçamentos governamentais, os aumentos de impostos e o desemprego elevado. A confiança do consumidor melhorou nos EUA, juntamente com o aumento das oportunidades de emprego, os preços internos mais elevados e o mercado acionista em alta, divulgou a Nielsen. A confiança do consumidor japonês subiu na sequência dos esforços agressivos do primeiro-ministro Shinzo Abe para reanimar a economia. No entanto, a confiança caiu na América Latina, pelo segundo trimestre consecutivo. Mas estes consumidores e os da região da Ásia-Pacífico permaneceram mais confiantes sobre as perspetivas para o emprego e as suas finanças pessoais em relação aos próximos 12 meses. Os norte-americanos foram os mais otimistas em relação às intenções de gastos imediatos. Paquistão, Grécia e Colômbia registaram os maiores aumentos na confiança do consumidor entre o primeiro e o segundo trimestre. A Grécia ainda está entre os mercados mais deprimidos no mundo. A confiança caiu mais acentuadamente em Israel, Noruega e México. A pesquisa da Nielsen foi realizada entre os dias 13 e 31 de maio e abrangeu mais de 29 mil consumidores on-line em 58 mercados.