Início Arquivo

Cortefiel investe 18 milhões

O grupo espanhol Cortefiel, detentor das cadeias Springfield, Woman’s Secret, Milano, Douglas e Don Algodón, decidiu investir 18 milhões de contos (90 milhões de euros) destinados a relançar a marca com o mesmo nome e a renovar todas as lojas. Especializada em vestuário para homem e senhora, a Cortefiel vai despoletar um vasto plano de renovação, onde estão incluídos os processos logísticos, organização interna, plano operacional, lojas e publicidade. Foi contratada uma nova directora geral só para a Cortefiel, Caroline Vlerick, ex-consultora da McKinsey. A marca, responsável por cinquenta por cento do total de vendas do grupo, tem 180 lojas distribuídas por Espanha, Portugal e França, sendo dezoito no nosso país. No exercício económico de 2000, a Cortefiel apresentou um volume de negócios de cerca de 63 milhões de contos (313,3 milhões de euros), mas o «calcanhar de Aquiles» da marca é o facto das vendas não dispararem, independentemente da força da marca. De facto, sem contar com a abertura de novos estabelecimentos, no último ano as vendas cresceram 0,5%. O objectivo deste plano de reformulação é chegar a um crescimento das vendas do grupo de dois dígitos, e para as novas lojas atingir os 20%. Para o conseguir, a empresa vai implementar um sistema de gestão e comunicação entre as lojas, semelhante a uma das principais componentes da base do sucesso da sua concorrente Zara. Aos seus 30% de crescimento não será alheia a percepção e resposta rápida de cada uma das áreas quanto às tendências verificadas em cada loja da cadeia galega. Outras apostas da Cortefiel serão ao nível do design do vestuário, sobretudo no segmento feminino e uma nova campanha publicitária que, a partir de Setembro, será mais divertida e agressiva. Fala-se ainda da possibilidade de abertura de lojas especificas para duas das submarcas da Cortefiel, designadamente Pedro del Hierro e Aberdeen.