Início Destaques

Cotton Brothers: dois irmãos, uma marca

A produtora de vestuário Bugalhós nasceu em 1986. Vinte e oito anos depois, os irmãos Odete Santos e Nuno Mendes decidiram dar uma nova vida ao negócio familiar e criar uma marca de vestuário feminino, que quer duplicar as vendas e chegar aos dois milhões de euros já em 2019.

«100% da produção era para private label e surgiu o nosso desejo de criar a nossa marca própria. Eu o meu irmão avançamos com esse projeto, daí o nome ser Cotton Brothers», começa por contar Odete Santos ao Portugal Têxtil.

Atualmente, a marca está a apresentar a coleção primavera/verão 2019, que se destina a «uma mulher prática, contemporânea, que gosta de vestir bem». «É uma marca que dá para usar do dia para a noite, ou seja, as mesmas peças podem-se usar das duas formas: para trabalhar e para lazer…. Trata-se de uma marca que abrange um público entre os 30 e os 65 anos. A nível de qualidade-preço, tem uma boa relação. É um total look, bastante atual e dentro as tendências de moda. E isso é uma mais valia», destaca a empresária.

A coleção conta com «alguns materiais mais naturais, matérias-primas mais nobres», sublinha. Além disso, a nível dos preços, a Cotton Brothers apostou em «ter algumas peças para competir pelo preço com outras marcas. São peças mais simples, mas a nível qualidade/preço têm uma boa relação e são competitivas», garante Odete Santos.

Futuro a dobrar

A Cotton Brothers é distribuída maioritariamente em lojas multimarca. Tem apenas uma loja própria em Guimarães, cidade berço da marca. «Não está nos nossos planos abrir mais lojas próprias. Em Guimarães fez sentido a loja ser nossa, porque é a nossa cidade, foi onde a marca cresceu», explica.

Com um volume de negócios a rondar o milhão de euros em 2018, o objetivo é duplicar as vendas da Cotton Brothers já no próximo ano. «Estamos a aperfeiçoar várias coisas, nomeadamente a imagem da marca, a comunicação e a equipa de vendas em diferentes países. Estamos a construir o caminho para la chegar» afirma Odete Santos.

Ser 100% português vende

A produção da Cotton Brothers é toda realizada em Portugal. Alguns artigos, nomeadamente os jeans, são produzidos em empesas subcontratadas. A maior parte da produção, contudo, é efetuada dentro de portas, na empresa familiar Bugalhós.

Dos cerca de 70 trabalhadores da especialista na confeção de vestuário, quatro estão totalmente dedicados à Cotton Brothers, sendo que toda a estrutura presta o apoio necessário à marca própria.

O facto de a Cotton Brothers ser totalmente produzida em solo nacional é «bastante valorizado», assume Odete Santos. «Fazemos questão de escrever nas etiquetas “made in Portugal”. É uma frase que costumamos publicitar bastante porque sentimos que, nas feiras, os compradores valorizam bastante. Quando se deparam com a bandeirinha de Portugal ou a frase “made in Portugal”, valorizam bastante, porque a qualidade e o preço também agrada», reconhece a empresária.

Numa altura em que as exportações representam 80% da produção, Espanha é o principal mercado da Cotton Brothers, que tem viajado precisamente até Madrid, para participar no salão Momad Metropólis, e também ao Reino Unido, para marcar presença na feira de moda Pure London.

Para o futuro, a ambição é chegar aos países nórdicos e aos EUA. «As feiras são importantes para estabelecer contactos a diferentes níveis, conhecer compradores, agentes comerciais, distribuidores e a cultura do próprio país. É sempre importante os clientes reconhecerem a marca na feira e perceberem que a marca tem alguma notoriedade», justifica Odete Santos.